Ministro da Saúde: mudança do Infarmed “foi muito mal comunicada”

  • ECO
  • 29 Novembro 2017

O ministro da Saúde assumiu a responsabilidade pela "má comunicação" da decisão da transferência do Infarmed para o Porto.

Adalberto Campos Fernandes admitiu esta quarta-feira que o anúncio da transferência do Infarmed de Lisboa para o Porto não foi a melhor, tal como já tinha indicado o primeiro-ministro. À saída da comissão parlamentar de saúde, o ministro da Saúde afirmou que a decisão “foi muito mal comunicada”, em declarações citadas pelo Público.

O responsável sobre essa má comunicação sou eu“, assumiu o ministro da Saúde esta quarta-feira perante as perguntas dos jornalistas no Parlamento. Adalberto Campos Fernandes argumentou que, no entanto, essa falha não deve ser utilizada como desculpa para não ir para a frente com a transferência do Infarmed de Lisboa para o Porto. “Assumo as minhas responsabilidades e terei agora de explicar detalhadamente, de trabalhar detalhadamente com todos, para que essa comunicação seja recomposta”, rematou.

O ministro da Saúde indicou ainda que já está em marcha um grupo de trabalho liderado por Henrique Luz Rodrigues, ex-presidente do Infarmed, que fará a “apreciação material, técnica e científica” da “intenção política” do Governo. Após a decisão estar feita, segundo Adalberto Campos Fernandes, é tempo de fazer uma análise — o ministro até admitiu ter “em consideração” a deliberação do grupo de trabalho, mesmo que chumbe a transferência.

Esta semana somaram-se as críticas. A Federação de Sindicatos da Administração Pública afirmou que esta mudança “não é uma política com sentido”. E a própria presidente do Infarmed veio dizer que o Governo não decidiu, tendo apenas uma intenção.

Por outro lado, no Porto os partidos juntaram-se para exigir o Infarmed na cidade e pediram que este não seja um ato isolado.

(Notícia alterada às 16:37, corrigindo o nome do líder do grupo de trabalho)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ministro da Saúde: mudança do Infarmed “foi muito mal comunicada”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião