Belmiro de Azevedo: Um do trunfos portugueses na lista dos mais ricos da Forbes

"Filho de pai carpinteiro e mãe costureira", com uma fortuna de dois mil milhões de dólares, Belmiro de Azevedo foi um dos principais trunfos portugueses na lista dos mais ricos do mundo da Forbes.

Belmiro de Azevedo morreu esta quarta-feira, aos 79 anos.ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Belmiro de Azevedo morreu esta quarta-feira, aos 79 anos. Era um dos homens mais ricos de Portugal, deixando uma fortuna avaliada em dois mil milhões de dólares. Considerado um self made billionaire, foi um dos trunfos nacionais nas várias edições da lista dos mais ricos, elaborada anualmente pela revista Forbes. Na última edição, era o quarto português mais rico do mundo. Estava na posição 1.376 entre as maiores fortunas.

A última edição da lista da Forbes foi conhecida a 20 de março, com Américo Amorim à cabeça e uma fortuna de 4,4 mil milhões de dólares. Era seguido por Alexandre Soares dos Santos, com uma fortuna de 2,7 mil milhões de dólares. Em ambos os casos, a riqueza dos donos, respetivamente, da Corticeira Amorim e da Jerónimo Martins, tinham crescido desde a edição anterior da lista. Ao contrário da de Belmiro de Azevedo, que encolhera em um milhão de dólares, devido à desvalorização das ações da Sonae.

Em 2013, o cenário era diferente. Belmiro de Azevedo era o terceiro — e não o quarto — português mais rico do mundo, ocupando a 1.024.ª posição entre 1.426 nomes (na última edição, estava na 1.376.ª posição). Como noticiava o Público na altura, Belmiro de Azevedo e Soares dos Santos eram os únicos a ver as fortunas crescer em relação a 2012. O patrão da Sonae detinha uma fortuna de 1,45 mil milhões de dólares, que viria a dar um salto de 1,05 mil milhões, para 2,5 mil milhões de dólares.

Em 2006, Belmiro de Azevedo chegou mesmo a estar isolado. Era o único português a ter lugar na lista dos mais ricos da Forbes, de acordo com a SIC Notícias. Nesse ano, foi condecorado pelo Presidente da República, Jorge Sampaio.

No perfil do multimilionário português, a revista recorda que, aos 27 anos, Belmiro de Azevedo entrou para a Sonae quando esta atravessava sérias dificuldades. Tornou-se presidente executivo dois anos depois e, “ao longo de quatro décadas, tornou-a numa grande holding multinacional chamada Sonae SGPS”. A revista recorda que, em 2015, Belmiro de Azevedo deixou o conselho de administração da companhia, mantendo-se dono de uma fatia de 53% do grupo. Segundo a Forbes, Belmiro de Azevedo, “filho de pai carpinteiro e mãe costureira”, detinha ainda participações na Sonae Indústria e na Sonae Capital.

Fortuna de Belmiro de Azevedo, entre 2007 e 2017 (exceto 2009)

Fonte: Revista Forbes

(Notícia atualizada pela última vez às 17h32 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Belmiro de Azevedo: Um do trunfos portugueses na lista dos mais ricos da Forbes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião