Economia forte faz investidores baixarem a guarda, avisa o Bundesbank

O banco central da Alemanha receia que o forte crescimento da economia possa mascarar riscos. E com os juros baixos, os investidores podem "baixar a guarda".

O Bundesbank receia que o crescimento da economia europeia num contexto em que os juros se mantêm em níveis baixos, possa acarretar riscos para os investidores. Como? É que perante este contexto, os investidores tendem a “baixar a guarda”.

“Neste ambiente favorável, os participantes do mercado tornaram-se mais vulneráveis a desenvolvimentos inesperados”, afirmou nesta quarta-feira a vice-presidente do Bundesbank, Claudia Buch, em Frankfurt. “Os riscos decorrentes das reavaliações, mudanças das taxas de juro e as perdas nos créditos podem materializar-se simultaneamente e reforçarem-se mutuamente“, afirmou ainda a responsável do banco central alemão.

Este alerta acontece numa altura em que a maior economia da Europa acelera rumo ao ritmo de crescimento mais forte desde 2011, com a taxa de desemprego em níveis mínimos recorde e a confiança dos investidores em máximos de sempre.

Ao mesmo tempo, o facto de a inflação na Zona Euro e na Alemanha estar a recuperar apenas ligeiramente, faz com que o Banco Central Europeu esteja a levar a cabo uma redução de estímulos muito gradual, antecipando ainda que as taxas de juro se mantenham baixas por um período prolongado de tempo.

Essas taxas de juro persistentemente baixas podem fazer com que os investidores se sintam tentados a sobre-estimar a sustentabilidade da dívida, alerta o Bundesbank, acrescentando que o mercado imobiliário residencial, em particular, é uma área muito importante para estabilidade financeira. De acordo com as estimativas do banco central germânico, o mercado imobiliário pode estar sobreavaliado em entre 15% e 30% nas cidades, apesar de considerar que para já os riscos daí decorrentes para o segmento do crédito à habitação são limitados.

É perante todo este contexto que o relatório do Bundesbank alerta para o facto de uma subida abrupta das taxas de juro poder “atingir o sistema financeiro de forma forte”, e avisa ainda que os bancos podem não dispor de almofadas suficientes para amortecer qualquer choque económico, tendo em conta que reduziram de forma significativa as suas provisões para o risco de crédito nos últimos anos. “Acima de tudo, os bancos precisam de se preparar, em tempo útil, para subida de taxas de juro”, recomendou assim Claudia Buch, citada pela Bloomberg.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Economia forte faz investidores baixarem a guarda, avisa o Bundesbank

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião