As reações à candidatura de Mário Centeno à liderança do Eurogrupo nas redes sociais

  • Rita Frade
  • 30 Novembro 2017

O ministro das Finanças, Mário Centeno, apresentou esta quinta-feira a candidatura à presidência do Eurogrupo. Veja as reações nas redes sociais.

Depois de muita especulação sobre se o ministro das Finanças, Mário Centeno, se iria ou não candidatar à presidência do Eurogrupo, o gabinete do primeiro-ministro, António Costa, confirmou a informação:

O Governo português apresentou a candidatura do Ministro das Finanças, Mário Centeno, à presidência do Eurogrupo. A eleição terá lugar na próxima reunião do Eurogrupo, agendada para segunda-feira, dia 4 de dezembro“, pode ler-se na nota enviada pelo Governo às redações.

O primeiro-ministro, António Costa, disse que a candidatura portuguesa à presidência do Eurogrupo procura estabelecer consensos e “reunir todos” à volta dos desafios que a moeda única europeia enfrenta e das reformas de que precisa.

A líder do CDS, Assunção Cristas, também já reagiu dizendo, em declarações à SIC Notícias, que “pode não ser positivo para o país, porque precisamos muito de um ministro das Finanças que se ocupe” dos problemas do país.

Nas redes sociais, o ex-embaixador Francisco Seixas da Costa afirmou que apesar de “não sabemos ainda se virá a ser escolhido, mas, mesmo que isso não venha a acontecer, o anunciado conjunto de apoios que a sua candidatura já concitou é um fantástico reconhecimento para o próprio, uma vingança do tamanho do mundo para António Costa“:

O eurodeputado Carlos Zorrinho diz que Mário Centeno é “um excelente candidato“:

O deputado do PS Miguel Vale de Almeida pergunta “por que raio haveríamos de ficar contentes com a ida de Centeno para o Eurogrupo?“:

O também deputado do PS Filipe Neto Brandão partilha um artigo do Financial Times, que assinala que os líderes europeus preferem Mário Centeno ao seu principal concorrente, o italiano Padoan, devido às eleições que se aproximam em Itália.

Acima de tudo: a Europa precisa de gente competente e que relance a reforma da UEM“, diz o deputado do PS Eurico Brilhante Dias.

O Partido Ecologista “Os Verdes” considera que “a eventual designação do ministro das Finanças para presidente do Eurogrupo não representa, por si, um benefício para Portugal em particular, nem para a União Europeia em geral e esperam que não represente uma maior submissão de Portugal à UE“:

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

As reações à candidatura de Mário Centeno à liderança do Eurogrupo nas redes sociais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião