Financial Times dá Centeno como favorito para o Eurogrupo

  • Marta Santos Silva
  • 30 Novembro 2017

O jornal assinala que os líderes europeus preferem Mário Centeno ao seu principal concorrente, o italiano Padoan, devido às eleições que se aproximam em Itália. O prazo das candidaturas é hoje às 11h.

Mário Centeno é o favorito para se tornar presidente do Eurogrupo, segundo escreve esta quinta-feira o jornal financeiro britânico Financial Times.

O ministro das Finanças português é favorecido pelos líderes europeus, segundo diplomatas que falaram ao jornal, já que o seu principal concorrente à esquerda, o italiano Pier Carlo Padoan, pode estar de saída nas eleições que se avizinham em 2018 em Itália.

Na cimeira europeia na Costa do Marfim, escreve o Financial Times, os líderes europeus reuniram-se para debater os seus favoritos para o Eurogrupo, já que esta quinta-feira termina o prazo, às 11:00, para a submissão de candidaturas, de acordo com os termos definidos pelas autoridades europeias.

Já se sabia que o Eurogrupo favoreceria um candidato de esquerda para a sua liderança, devido a um equilíbrio que, por acordo tácito, deve haver entre forças de esquerda e direita nas posições de liderança dos diferentes braços europeus.

A lista oficial dos candidatos será publicada esta sexta-feira, e os ministros das Finanças dos países europeus farão uma eleição por voto secreto para escolher quem vai substituir o atual presidente, o holandês Jeroen Dijsselbloem, na próxima reunião, que decorre na segunda-feira em Bruxelas. Mário Centeno ainda não disse oficialmente se se iria candidatar ao lugar.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Financial Times dá Centeno como favorito para o Eurogrupo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião