Montepio Seguros custou 150 milhões à chinesa CEFC Energy

  • ECO
  • 30 Novembro 2017

A Associação Mutualista não revelou oficialmente o valor da transação, mas segundo uma fonte próxima o grupo chinês CEFC Energy comprou 60% da Montepio Seguros por 150 milhões.

A Associação Mutualista Montepio Geral vendeu este mês uma participação maioritária da sua unidade de seguros a um grupo chinês, sem revelar qual a parcela nem por quanto dinheiro. Esta quinta-feira, o Jornal Económico (acesso pago) avança que o grupo chinês CEFC Energy pagou 150 milhões de euros por 60% da Montepio Seguros.

A Montepio Seguros é composta pela Lusitânia Seguros, Lusitânia Vida e N Seguros. O acordo de venda foi feito através de um aumento de capital, conforme já explicara o grupo chinês num comunicado que foi citado pelo Mergermarket.

Foi em setembro que a Associação Mutualista assinou uma parceria estratégica com o grupo chinês CEFC Energy. Este acordo assinado entre a entidade liderada por António Tomás Correia e a empresa de energia chinesa envolve várias participações em empresas financeiras da Associação, mas exclui qualquer investimento na Caixa Económica Montepio Geral.

No entanto, o Jornal Económico escreve esta quinta-feira, citando fontes anónimas, que a CEFC Energy tem de facto interesse em entrar na Caixa Económica Montepio Geral, a médio prazo.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Montepio Seguros custou 150 milhões à chinesa CEFC Energy

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião