BCE volta a reduzir compras de dívida portuguesa

O banco central liderado por Mario Draghi investiu 488 milhões de euros em títulos de dívida portuguesa no mês de novembro.

O investimento do Banco Central Europeu (BCE) em dívida portuguesa continua em mínimos. Em novembro, o banco central liderado por Mario Draghi comprou 488 milhões de euros em Obrigações do Tesouro português, o segundo montante mais baixo desde que existe o programa de compra de dívida na zona euro.

Este montante investido pelo BCE em títulos portugueses só é mais elevado do que aquele que foi investido em agosto deste ano, quando o banco central comprou 414 milhões em dívida portuguesa, um mínimo histórico.

Somando o mês de novembro, de acordo com os dados publicados esta segunda-feira, o BCE detém agora 30.547 milhões de euros em dívida portuguesa.

BCE investe 488 milhões em dívida portuguesa em novembro

O programa de compra de dívida foi lançado em 2015 e prolongado, recentemente, até setembro de 2018. As regras do programa estabelecem que o BCE pode adquirir cerca de 1.200 milhões de euros por mês em obrigações portuguesas, mas o montante de aquisições em Portugal tem estado consecutivamente abaixo dessa meta — a média mensal dos últimos 12 meses situou-se nos 521 milhões de euros.

Ainda assim, o BCE mantém-se como o maior credor institucional de Portugal, ao deter o equivalente a 12,45% do total da dívida soberana de Portugal, que no final de outubro (o último mês para o qual há dados disponíveis) ascendia 245,3 mil milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCE volta a reduzir compras de dívida portuguesa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião