Bolsa sobe pela segunda sessão com ganhos do retalho e BCP

A Jerónimo Martins e o BCP estão a puxar pelos ganhos do PSI-20. As restantes praças europeias prolongam os ganhos registados no arranque da semana.

A praça de Lisboa voltou a abrir em alta esta terça-feira, prolongando os ganhos ligeiros da última sessão. Isto numa altura em que as pares europeias continuam a somar ganhos depois de Donald Trump ter conseguido uma das primeiras vitórias na Casa Branca, ao aprovar uma reforma fiscal que vai beneficiar as empresas e os contribuintes mais ricos.

O PSI-20 segue a valorizar 0,26%, para os 5.377,66 pontos, com onze cotadas em alta, duas inalteradas e cinco em queda.

A contribuir para os ganhos do principal índice acionista português está a Jerónimo Martins, que soma 0,53%, para os 16,26 euros por ação. Ainda no retalho, a concorrente Sonae avança 0,09%, para 1,058 euros por ação. Também o BCP está a impulsionar a bolsa, ao subir 0,42%, para os 26,10 cêntimos por ação. Do lado dos ganhos, destaque ainda para a Mota Engil, que valoriza 0,8%, e para a Altri, que regista o melhor desempenho, ao subir perto de 1%.

Em sentido contrário segue o setor energético. A Galp Energia está a perder 0,03%, para os 15,98 euros por ação, numa altura em que o petróleo desvaloriza nos mercados internacionais. O barril de Brent, que serve de referência para o mercado nacional, continua, ainda assim, acima dos 62 dólares.

Ainda na energia, a EDP e a EDP Renováveis seguem praticamente inalteradas, a negociar nos 2,92 euros e 6,80 euros por ação, respetivamente. A EDP prepara-se para uma renovação interna, com o mandato dos órgãos sociais da empresa a terminar no final deste ano. Como noticiou o ECO esta manhã, Eduardo Catroga deverá abandonar o cargo de chairman, estando Luís Amado ou Diogo Lacerda Machado na linha da frente par ao substituir.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Bolsa sobe pela segunda sessão com ganhos do retalho e BCP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião