Dow Jones fecha em novo máximo com plano fiscal de Trump

Wall Street fechou o dia em toada morna. O índice Dow Jones celebrou a aprovação do plano fiscal de Trump com novo recorde. Já o tecnológico Nasdaq caiu com a desvalorização da Microsoft.

Wall Street fechou em terreno misto, ainda que o índice industrial Dow Jones tenha encerrado a primeira sessão da semana num novo máximo de sempre, depois de o Senado norte-americano ter aprovado o plano de estímulo fiscal que promete acelerar os resultados das empresas. Wall Street acelerou e renovou máximos de sempre.

Antes da abertura da bolsa do outro lado do Atlântico, o Trump já vaticinava no Twitter: “Hoje poderá ser um grande dia para os mercados de capitais”. Foi apenas para o Dow Jones, que terminou a sessão em alta de 0,24% para 24.290,05 pontos, um novo recordo para este índice industrial.

Já o S&P 500 e o Nasdaq encerraram em baixa. Enquanto o índice que é referência para todo o mundo cedeu 0,07%, o tecnológico Nasdaq caiu bem mais: -1,05% com destaque para as quedas da Microsoft (-3,39%) e Paypal (-5,42%).

Do lado positivo, o setor financeiro brilhou: o Bank of America somou 3,98% e o Wells Fargo e JPMorgan Chase ganharam ambos em torno de 2,8%.

No que vai traduzir o alívio fiscal? “Vai muito provavelmente resultar num aumento dos dividendos e nas recompras de ações e isso torna as avaliações das ações mais razoáveis e deverá prolongar o rally”, justificou Tim Ghriskey, da Solaris Group, citado pela agência Reuters.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Dow Jones fecha em novo máximo com plano fiscal de Trump

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião