Faltam mais de oito milhões ao fundo de compensação do trabalho

  • ECO
  • 5 Dezembro 2017

Empresas portuguesas devem 8,2 milhões de euros ao fundo que paga parcialmente as indemnizações a trabalhadores despedidos. Número vai ser discutido na concertação social.

As empresas portuguesas estão a dever cerca de 8,2 milhões de euros ao Fundo de Compensação do Trabalho (FCT), cuja função é pagar até metade das indemnizações aos trabalhadores alvo de despedimento. O número esteve sob o escrutínio da concertação social, segundo avançou esta terça-feira o DN/Dinheiro Vivo,

Segundo o jornal, os mais de oito milhões de euros que o fundo ainda não recebeu dizem respeito a atrasos nos pagamentos que ascendem a três meses. No total, as dívidas ao FCT rondam os dez milhões de euros, num fundo que tem apenas quatro anos. Por lei, as empresas são obrigadas a descontar para o FCT 0,925% da retribuição base de cada trabalhador contratado, uma medida em vigor desde outubro de 2013, explica.

Atualmente, de acordo com o diário, entram todos os meses no FCT quase oito milhões de euros. O valor total do fundo equivale a 140 milhões de euros, enquanto o montante máximo que já passou por este veículo foram 210 milhões. Estes números vão voltar a estar em cima da mesa em sede de concertação social, esta terça-feira.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Faltam mais de oito milhões ao fundo de compensação do trabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião