Tempestade Ana causa um morto e centenas de ocorrências

  • Lusa
  • 11 Dezembro 2017

Só no distrito de Lisboa, foram registadas mais de 300 ocorrências, sendo a maioria quedas de árvores e estruturas. Em Marco de Canaveses, a queda de uma árvore provocou uma vítima mortal.

Centenas de quedas de árvores e estruturas foram registadas nos distritos do Porto e de Lisboa entre as 00h00 e as 06h30 desta segunda-feira, sem causar vítimas segundo os Comandos Distritais de Operações de Socorro (CDOS). Em declarações à agência Lusa, uma fonte do CDOS de Lisboa adiantou que nesse período foram registadas mais de 300 ocorrências, sendo a maioria quedas de árvores e estruturas, mas também foram reportadas pequenas inundações, que não fizeram quaisquer vítimas.

“Registámos depois das 00h00 mais de 300 ocorrências que contaram com 1.200 operacionais, com o auxílio de 338 veículos. Entre estes operacionais estiveram envolvidos, bombeiros, PSP, GNR, veículos de reboque e assistência e Infraestruturas de Portugal”, adiantou a mesma fonte. De acordo com a fonte do CDOS de Lisboa, os pedidos de auxílio diziam respeito sobretudo a quedas de árvores e de estruturas como por exemplo placards.

O estado do tempo acalmou bastante o que ajudou à diminuição do número de ocorrências. Contudo, estamos a prever que este número venha a aumentar com o nascer do dia, com a saída das pessoas para a rua. Nessa altura, vamos ter noção maior dos estragos também”, disse.

No que diz respeito ao distrito do Porto, uma fonte do CDOS disse à Lusa que desde as 00h00 foram registadas mais de 200 ocorrências sobretudo de quedas de árvores e estruturas e pequenas inundações. “Entretanto, ao longo da noite com a melhoria do estado do tempo diminui também o número de ocorrências”, disse a mesma fonte, salientando “não ter havido registo de vítimas, nem casas desalojadas, nem situações de desalojados”.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) tinha previsto que a partir das 03h00 a tempestade Ana começasse a perder intensidade e a dissipar-se. De acordo com o Instituto, está prevista para esta segunda-feira uma descida das temperaturas, aguaceiros, diminuindo de frequência e intensidade, possibilidade de trovoada e granizo e queda de neve acima de 800 metros.

Mais de 9.300 operacionais da Proteção Civil, incluindo bombeiros, elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica de Portugal (INEM) e Guarda Nacional Republicana (GNR), estão destacados desde o início de domingo por causa da passagem pelo continente da tempestade Ana. A queda de uma árvore provocou uma vítima mortal, uma mulher de 45 anos, em Marco de Canavezes, no domingo.

De acordo com a EDP, mais de 800 operacionais estão hoje no terreno para reparar as cerca de uma centena de linhas elétricas em várias zonas do país que ficaram danificadas devido ao mau tempo que afetou Portugal continental.

Seis voos cancelados desde a meia-noite, cinco a partir de Lisboa

Seis voos com partida e chegada a Lisboa entre as 00h00 e a manhã de hoje foram cancelados, a maior parte com destino para a Europa, segundo a página de Internet da ANA – Aeroportos de Portugal.

Cerca das 05h00 surgiam cancelados três voos com partida de Lisboa e destino a Paris (França), Munique e (Alemanha), Madrid (Espanha), e outros dois voos para os aeroportos de Gatwick e Heathrow, em Londres (Inglaterra). Outro voo com partida de Milão e chegada prevista a Lisboa na manhã de hoje também aparece cancelado, de acordo com a mesma página eletrónica.

Portugal estava esta noite a ser afetado pela tempestade Ana, com chuva e vento forte. O mau tempo também levou já ao cancelamento de voos em vários países europeus, nomeadamente Reino Unido, Alemanha, França e Espanha. Em Inglaterra, o aeroporto de Birmingham encerrou devido a um nevão.

Na Suíça, o aeroporto de Zurique também cancelou 40 partidas e outras tantas chegadas devido à neve. Um porta-voz do aeroporto disse que devido à queda de neve nos aeroportos de Amesterdão, Holanda, Londres, Reino Unido, e Dusseldorf e Frankfurt, na Alemanha, tiveram de se anular voos dessas cidades.

Por outro lado, sete aviões com destino ao Aeroporto Cristiano Ronaldo, na Madeira, divergiram hoje devido ao vento e à falta de visibilidade, disse à Lusa fonte aeroportuária.

Notícia atualizada às 12h47 com mais informação.

Comentários ({{ total }})

Tempestade Ana causa um morto e centenas de ocorrências

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião