Esta empresa japonesa vai pagar salários em bitcoin

  • Juliana Nogueira Santos
  • 15 Dezembro 2017

Os colaboradores da GMO irão poder trocar uma parte do seu salário em yen por bitcoin, recebendo também um bónus de 10% como um incentivo.

A moeda virtual mais popular do momento divide opiniões, mas são muitos os que continuam a depositar a sua confiança na bitcoin. A GMO Internet Group, uma gigante japonesa da web, anunciou esta semana que vai permitir aos seus colaboradores receber parte dos salários em bitcoin, como medida de promoção da criptomoeda.

O sistema, que irá ser implementado a partir de fevereiro de 2018, vai ser gradualmente expandido aos 4.000 trabalhadores da empresa. Os colaboradores irão assim poder trocar uma porção do seu salário em yen por bitcoin, entre 10.000 e 100.000 yens — 75,56 e 755,63 euros. Receberão também um bónus de 10% como um incentivo.

“O GMO Internet Group irá contribuir para o desenvolvimento das moedas virtuais no mundo, promovendo esforços relacionados com as moedas virtuais em todo o grupo”, pode ler-se no comunicado da empresa. Para tal, a empresa irá proceder a uma ICO para registar a sua moeda, a “GMO coin”, e ser utilizada como parte do sistema.

A empresa japonesa entrou no mundo das criptomoedas em maio de 2017 com a abertura de um. Está prevista também a abertura de uma operação de mining em janeiro do próximo ano, bem como a inauguração de um banco online em julho.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Esta empresa japonesa vai pagar salários em bitcoin

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião