Revista de imprensa internacional

  • Juliana Nogueira Santos
  • 18 Dezembro 2017

Um aeroporto parado por falta de energia, uma grande fusão debaixo de olho de Margrethe Vestager e uma rede social a alertar para os perigos... das redes sociais.

Um aeroporto parado por falta de energia, uma grande fusão debaixo de olho de Margrethe Vestager e uma rede social a alertar para os perigos das redes sociais. Esta segunda-feira, as manchetes internacionais dão ainda conta de um acordo comercial que não é “suficientemente ambicioso” para os bancos britânicos e da preferência dos governantes espanhóis, que não querem que a Abertis passe para as mãos dos italianos.

The Guardian

Brexit: Bancos britânicos querem mais para além do comércio livre

Os maiores bancos britânicos e instituições financeiras escreveram uma carta aberta à primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, na qual defendem que um acordo de comércio livre com a União Europeia no rescaldo do Brexit não é “suficientemente ambicioso”. Sublinham que o alinhamento com a UE em termos de regras financeiras é essencial e, portanto, um acordo como o CETA, que a União Europeia tem com o Canadá, não servirá o propósito.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre / conteúdo em inglês).

Financial Times

Luta pela Abertis intensifica-se com política do lado de Peréz

O futuro da Abertis ainda é incerto, mas Florentino Pérez não desiste de querer fazer parte deste. E parece que a política está do seu lado. O Financial Times dá conta de dois membros do Governo espanhol, Inigo de la Serna e Alvaro Nadal, que já se pronunciaram junto do regulador dos mercados afirmando que este não deveria ter autorizado a proposta da italiana Atlantia — a principal concorrente de Peréz — pois esta não dispunha das permissões necessárias para tal negócio. Segundo fontes próximas do Executivo, esta posição reflete o ceticismo que rodeia a entrega de um grande negócio nacional aos italianos.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado / conteúdo em inglês).

Politico

Vestager pressiona fusão entre Bayer e Monsanto

A Comissão Europeia apresentou duas queixas formais contra negócio que pretende juntar a Bayer e a Monsanto num gigante avaliado em 66 mil milhões de dólares, o que aponta para que este possa ser bloqueado, caso a alemã não ceda em alguns pontos. A informação foi avançada ao Politico por fontes próximas de Margrethe Vestager, que não apontaram quais as preocupações concretas.

Leia a notícia completa no Politico (acesso livre / conteúdo em inglês).

Business Insider

Mais de 700 voos cancelados em Atlanta… porque faltou a luz

O aeroporto mais movimentado do mundo, o aeroporto internacional Hartsfield-Jackson, em Atlanta, ficou sem luz durante 11 horas. A luz falhou no domingo, às 13 horas locais (18h em Lisboa) e só foi reposta pelas 24h. Um fogo em instalações do fornecedor de eletricidade, Georgia Power, terá sido o motivo para terem sido cancelados 700 voos.

Leia a notícia completa no Business Insider (acesso livre / conteúdo em inglês).

Quartz

Redes sociais são prejudiciais. Quem o diz é o Facebook

O alerta para os perigos das redes sociais não é novo, mas desta vez é o seu emissor que causa espanto. Num artigo publicado no blog da empresa, o Facebook alerta que passar demasiado tempo na própria plataforma pode ter efeitos negativos, como o “consumo passivo”, em que os utilizadores passam horas a fazer scroll e a ‘gostar’ de publicações num estado total de abstração. E a solução? Não é utilizar menos a redes social, mas sim utilizá-la de uma forma mais ativa.

Leia a notícia completa na Quartz (acesso livre / conteúdo em inglês).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião