Mais remunerações mas ainda mais impostos: poupança das famílias regista valor mais baixo desde 1999

  • Margarida Peixoto
  • 22 Dezembro 2017

A taxa de poupança das famílias caiu para 4,4% do rendimento disponível, no ano terminado em setembro. Este é o valor mais baixo desde 1999, o início da série do INE.

A taxa de poupança das famílias registou um novo mínimo: caiu para 4,4% do rendimento disponível no ano terminado em setembro, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). Este é o valor mais baixo desde 1999, quando começa a série estatística do INE.

A poupança das famílias está agora um ponto percentual abaixo do registado há três meses (quando era de 5,4%) e o organismo de estatística nota que neste período — que inclui o último trimestre de 2016 e os primeiros três trimestres deste ano — o rendimento disponível das famílias diminuiu 0,3%.

Taxa de poupança a cair

Fonte: INE

A redução do rendimento das famílias neste período explica-se, diz o INE, por um aumento mais acentuado dos impostos pagos do que a subida das remunerações. Por outras palavras, quer dizer que neste período em concreto as remunerações das famílias até subiram, mas os impostos pagos subiram ainda mais. Ainda assim, o INE sublinha que esta variação resulta sobretudo de um efeito de compensação.

Tal como explica o organismo de estatísticas, os impostos sobre o rendimento contribuíram negativamente para a evolução dos rendimentos das famílias com 0,8 pontos percentuais. Mas o contributo do aumento das remunerações ficou-se pelos 0,6 pontos, o que explica que, feitas as contas, o rendimento disponível tenha diminuído.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais remunerações mas ainda mais impostos: poupança das famílias regista valor mais baixo desde 1999

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião