Conduta furada põe petróleo mais perto dos 60 dólares

  • Ana Batalha Oliveira
  • 26 Dezembro 2017

A matéria-prima está a valorizar mais de 2%. Os preços sobem no dia em que uma conduta foi danificada na Líbia e na Arábia Saudita se prevê um salto nas receitas de cerca de 80% até 2023.

O petróleo entra na última semana do ano a valorizar. Volta desta forma a níveis que não eram vistos desde 2015. O salto de 2% nas cotações dá-se depois do anúncio da explosão de uma conduta na Líbia e no mesmo dia em que se fazem previsões bastante otimistas na Arábia Saudita. Os sauditas esperam que os retornos aos investidores cheguem aos 80% em 2023.

O barril de Brent está a cotar nos 66,76 dólares, uma subida de 2,31%. Em Nova Iorque, o West Texas Intermediate aproxima-se da fasquia dos 60 dólares com uma valorização de 2,27%, que coloca nos 59,80 o preço do barril.

Petróleo aproxima-se dos 60 dólares

A explosão é, “certamente, um contratempo, porque a Líbia tem mantido uma atividade bastante regular”, dizem os analistas da Again Capital LC, citados pela Bloomberg. A produção cairá entre 60.000 a 70.000 barris, o que deverá puxar pelos preços, dada a redução da oferta da matéria-prima.

Também no arranque da semana, a Arábia Saudita disse esperar um excedente orçamental, algo que acontecerá pela primeira vez numa década. As receitas de petróleo deverão ascender a 801,4 mil milhões de riyals (214 mil milhões de dólares), que comparam com 440 mil milhões de riyals em 2017. Isto significa um aumento de 80% na receita em 2023. Mas, para isso, é preciso que o preço por barril ascenda aos 75 dólares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Conduta furada põe petróleo mais perto dos 60 dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião