Visabeira Indústria passa a deter 82,27% da Vista Alegre

  • Lusa
  • 27 Dezembro 2017

A Visabeira Indústria passa a deter 82,27% da marca de porcelanas Vista Alegre. A compra foi feita a 0,14 euros por ação, passando a Visabeira a ser titular de 1.253.923.847 ações.

A Vista Alegre anunciou esta quarta-feira que a Visabeira Indústria passou a deter 82,27% da marca de porcelana e cristal, depois de ter adquirido esta posição à Cerutil – Cerâmicas Utilitárias, empresa por si detida, no âmbito de uma reorganização.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Vista Alegre (VAA) refere que, “na sequência da celebração, em 27 de dezembro de 2017, de dois contratos de compra e venda de ações, a Visabeira Indústria SGPS, SA, no âmbito de uma reorganização que está a ser processada na esfera desta sociedade, adquiriu, nessa data” à Cerutil, “fora de bolsa, um total de 1.252.453.447 ações”, representativas de 82,18% do capital social e dos direitos de voto da conhecida marca portuguesa.

O preço por ação foi de 0,14 euros, “passando, em consequência dessa aquisição, a Visabeira Indústria SGPS a ser diretamente titular de 1.253.923.847 ações representativas de 82,27% do capital social e dos direitos de voto da VAA“. Ora, o capital social da Visabeira Indústria é detido a 100% pelo Grupo Visabeira SGPS, “pelo que os direitos de voto” daquela empresa “são também imputáveis” ao grupo, o qual, “por sua vez, detém também diretamente 55.484.166 ações representativas de 4,80% do capital social e dos direitos de voto” da Vista Alegre.

“Importa ainda referir que 95,92% do capital social e dos direitos de voto do Grupo Visabeira SGPS é detido diretamente pela sociedade NCFGEST SGPS […], pelo que os direitos de voto representativos do capital social da VAA referido nos parágrafos anteriores são também imputáveis à NCFGEST”, refere a nota.

Por último, refere, o capital social e os direitos de voto a sociedade NCFGEST SGPS SA são totalmente detidos por Fernando Campos Nunes […], pelo que os direitos de voto representativos do capital social da VAA referidos” anteriormente (correspondentes a 1.309.408.013 ações que totalizam 85,91% do capital social da Vista Alegre) “são imputáveis ao mesmo”.

“Salienta-se que a imputação dos direitos de voto ao Grupo Visabeira SGPS, SA. à NCFGEST SGPS, SA e a Fernando Campos Nunes não sofreu alterações em virtude da alienação das ações” da Cerutil à Visabeira Indústria, “uma vez que o capital social da Cerutil – Cerâmicas Utilitárias SA é detido na totalidade (100%) pelo grupo Visabeira”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Visabeira Indústria passa a deter 82,27% da Vista Alegre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião