Spotify solicita entrada em bolsa nos Estados Unidos

Empresa sueca pede para entrar em Wall Street, mas pede confidencialidade.

A Spotify, empresa que fornece o serviço de streaming de música, solicitou aos reguladores americanos a entrada na bolsa naquele país. A notícia está a ser avançada pela Reuters que adianta que a empresa sueca terá pedido confidencialidade aos reguladores dos Estados Unidos sobre o seu pedido de autorização para entrada direta das ações em bolsa.

Segundo uma fonte contactada pela Reuters, o objetivo da operação é a admissão direta das ações à bolsa, podendo mesmo levar à saída de alguns dos investidores mais antigos da empresa.

A acontecer esta autorização irá permitir à Spotify entrar em bolsa de forma pouco convencional, na medida em que será admitida sem proceder à angariação de novo capital. Uma entrada direta como cotada em bolsa evita a necessidade de a empresa recorrer a um banco ou a uma corretora para montar o IPO, eliminando assim os custos inerentes a uma operação desse género.

A Spotify entregou no final de dezembro à Securities and Exchange Comission os documentos relativos ao pedido de autorização da sua entrada em bolsa e estes só deveriam ser conhecidos no primeiro trimestre de 2018. A acontecer a operação, será a maior empresa a entrar diretamente para a bolsa dos Estados Unidos.

A empresa foi fundada em 2006, revolucionou a indústria da música e é, atualmente o maior serviço de streaming audio, permitindo o acesso a milhões de músicas mediante uma subscrição mensal, ou gratuita com publicidade à mistura. Em julho, a empresa reportou 140 milhões de utilizadores no total e receitas de 2,93 mil milhões de euros.

As intenções da Spotify entrar em bolsa não são novas. Em agosto passado, a Bloomberg dava conta do interesse da empresa sueca em chegar a Wall Street saltando a parte da oferta pública inicial. A empresa, dizia a Bloomberg, teria planos para levar a cabo uma entrada direta na bolsa (eventualmente listando só as ações já existentes e sem venda direta), um método pouco ortodoxo neste tipo de operações. A agência explicava que uma empresa pode escolher esta via se não tiver como principais objetivos a angariação de capital e a obtenção de reconhecimento. Em contrapartida, é uma operação menos dispendiosa, evita restrições na venda de títulos pelos atuais acionistas e não dilui as atuais participações.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Spotify solicita entrada em bolsa nos Estados Unidos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião