Santos Silva vai a Caracas depois da crise do pernil

Ainda esta sexta-feira, Nicolas Maduro voltou ao tema e disse que as duas mil toneladas de pernil apodreceram na fronteira com a Colômbia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, vai deslocar-se à Venezuela este sábado para “desenvolver contactos com as comunidades e as empresas portuguesas com investimentos” no país, revela uma nota enviada esta sexta-feira às redações. A deslocação de quatro dias surge depois da crise gerada pelo próprio Presidente venezuelano que acusou Portugal de sabotar o Natal, impedindo a chegada de um prometido carregamento de pernil.

Ainda esta sexta-feira, Nicolas Maduro voltou ao tema e disse que as duas mil toneladas de pernil que a Venezuela tinha comprado ao país vizinho apodreceram depois de terem ficado retidas na fronteira. “O que se passou na fronteira com a Colômbia não tem nome: conseguimos comprar com dinheiro nosso, da Venezuela, dos nossos compatriotas, duas mil toneladas de pernil e proibiram que passasse a fronteira. E qual foi o resultado? Apodreceram os pernis que foram importados e pagos legalmente da Colômbia para a Venezuela“, disse Maduro.

Recorde-se que Augusto Santos Silva tentou desde o início da polémica pôr água na fervura, dizendo que o Governo português não tinha poder para intervir na questão.

Na visita de 6 a 9 de janeiro, Santos Silva vai copresidir à XI Comissão de Acompanhamento Luso-Venezuelana, que terá lugar na segunda-feira, dia 8. Esta comissão foi criada em 2008, ainda durante o Governo de José Sócrates, e tinha por objetivo aprofundar as relações entre os dois países, estando inicialmente previsto que a sua realização fosse semestral. Ao longo dos anos houve várias interrupções, mas este fórum serviu para solucionar alguns dos problemas que surgiram entre os dois países, como por exemplo, em 2016, para relançar as relações bilaterais e acautelar os interesses da vasta comunidade portuguesa na Venezuela.

Por ocasião da reunião, Santos Silva vai ter encontros com o presidente da Assembleia Nacional e com o ministro das Relações Externas venezuelano. O ministro será acompanhado durante esta deslocação pelo secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

Na agenda da visita está um encontro com a embaixadora da União Europeia na Venezuela, com o arcebispo de Caracas, assim como com representantes de empresas portuguesas e com a comunidade portuguesa de Caracas. Santos Silva vai ainda visitar as instalações do Porto de La Guaira, um porto que foi remodelado por um consórcio de construtoras portuguesas, em 2008, nomeadamente a Teixeira Duarte e a Mota-Engil. A obra de nove milhões de dólares foi fechada aquando da deslocação de José Sócrates à Venezuela, nesse ano. Uma viagem que ficou marcada pela polémica em torno de Sócrates, o ministro da Economia, Manuel Pinho, e o ministro das Obras Públicas, Mário Lino, que foram apanhados a fumar no avião fretado da TAP para todo a comitiva de empresários e jornalistas na viagem de ida para Caracas. Isto depois de o Executivo de José Sócrates ter sido o responsável pela restrição dos locais onde é possível fumar.

Já no início de 2017, o Presidente venezuelano assinou uma “aliança estratégica” entre a estatal Bolivariana de Portos (Bolipuertos) e a portuguesa Teixeira Duarte Engenharia e Construção, para transformar La Guaira no primeiro porto marítimo da América do Sul e Caraíbas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Santos Silva vai a Caracas depois da crise do pernil

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião