“Trabalhadores precisam-se”: Há 147 mil vagas nas indústrias tradicionais

  • ECO
  • 10 Janeiro 2018

Construção, hotelaria e restauração são as atividades profissionais que oferecem as quase 150 mil vagas. Os sindicatos apontam para uma "política de baixos salários e de trabalho precário".

Construção, hotelaria e restauração: são estas as indústrias tradicionais que respondem ao crescimento da economia com anúncios de emprego. Estes já chegam aos 147 mil.

O número de novas vagas de emprego nas indústrias tradicionais é um sinal positivo da evolução da economia portuguesa. Contudo, os sindicatos falam de um “desajuste entre oferta e procura”, avança o Jornal de Notícias (acesso pago). O INE contava 424 mil portugueses em situação de desemprego em novembro de 2017.

Os sindicatos apontam uma “política de baixos salários e de trabalho precário” que, acreditam, levará a que os melhores profissionais optem por abandonar o país em busca de condições de trabalho mais vantajosas.

Apesar dos referidos desajustes, os indicadores parecem estar na trajetória certa. Segundo o Eurostat, Portugal registou a segunda maior quebra homóloga no desemprego entre 2016 e 2017, comparativamente aos restantes países da Zona Euro. A taxa de desemprego anual no bloco baixou, em novembro último, para os 8,7% na Zona Euro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

“Trabalhadores precisam-se”: Há 147 mil vagas nas indústrias tradicionais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião