Moedas virtuais com quebras bem reais. Afundam até 33%

Quebras de 18%, 23% e até 33%. Os mercados foram abalados pela Coreia do Sul, que irá avançar medidas para contrariar o entusiasmo "irracional".

As pressões regulatórias voltam a fazer sombra sobre os mercados de criptomoedas. Notícias de uma regulação mais apertada vindas da Coreia do Sul levaram a bitcoin a afundar 18%, a maior quebra intradiária em três anos. E foi a que menos caiu: Ethereum e Ripple sofrem perdas bem mais pesadas.

Esta terça-feira, a moeda digital mais badalada desvalorizou 18% para os 11,191 dólares — distanciando-se em cerca de 40% do pico dos 19.000 dólares, que a moeda atingiu em dezembro. É uma quebra de cerca de 130.000 dólares em valor de mercado. Mas a bitcoin não ficou sozinha nas descidas. Outra criptomoeda, a Ethereum, caiu 23%, e a Ripple segue a perder 33%, de acordo com o site Coinmarketcap.

Os investidores retraíram-se após o ministro das Finanças sul-coreano, Kim Dom-yeon, ter revelado em entrevista a uma rádio local que o Governo irá apresentar medidas para contrariar o entusiasmo “irracional” em torno das moedas digitais.

Para além do comportamento dos mercados, já foram algumas as personalidades do mundo financeiro a revelar desconfiança quanto a estes ativos digitais. Mais recentemente, foi Warren Buffett a pronunciar-se. “nunca investirei em criptomoedas“, assegurou o investidor, vaticinando que estas “terão um mau fim”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Moedas virtuais com quebras bem reais. Afundam até 33%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião