Cadernetas vão passar a pagar. CGD diz que todos os levantamentos ao balcão têm comissão

  • ECO
  • 1 Fevereiro 2018

O banco público justifica que o levantamento de dinheiro ao balcão é um "serviço bancário remunerado" e diz que os levantamentos nos terminais automáticos continuarão a ser gratuitos.

A partir de maio, os clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD) vão passar a pagar um euro por cada levantamento que façam aos balcões com caderneta. O banco público defende-se dizendo que todos os levantamentos ao balcão são pagos.

O levantamento de dinheiro ao balcão é um “serviço bancário remunerado”, justificou à TSF fonte oficial da CGD, acrescentando que os levantamentos de dinheiro nos terminais da Caixautomática, distribuídos pelas agências da Caixa, vão continuar a ser gratuitos.

Desde que Paulo Macedo assumiu a liderança da CGD, há um ano, o banco já aumentou as comissões por várias vezes. A primeira foi em setembro do ano passado, altura em que milhares de reformados que até então não pagavam qualquer custo pela manutenção de conta passaram a pagar.

Já no início deste ano, os clientes que levantem dinheiro ao balcão com caderneta passam a pagar um euro. Também em janeiro, os jovens com mais de 26 anos passaram a pagar uma comissão de manutenção da conta à ordem. Os preços cobrados sobre os serviços financeiros realizados por empresas no estrangeiro também serão atualizados.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cadernetas vão passar a pagar. CGD diz que todos os levantamentos ao balcão têm comissão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião