Presidente do conselho estratégico da CIP aconselha “prudência” na revisão da lei laboral

  • ECO
  • 11 Fevereiro 2018

Pedro Duarte diz que a "legislação laboral tem provado que está a funcionar bem para a economia portuguesa, desde logo na criação de emprego".

O presidente do conselho estratégico da CIP admite que a digitalização obriga a uma revisão da legislação laboral, mas não aquela que Governo e os partidos que garantem a maioria parlamentar se preparam para fazer. Em entrevista ao Jornal de Negócios e à Antena 1, Pedro Duarte pede “prudência” nas alterações a serem feitas.

“Uma legislação laboral que tem provado que está a funcionar bem para a economia portuguesa, desde logo na criação de emprego, não sei se não será arriscado termos a veleidade de querer mexer nela porque, eventualmente, pela conjuntura política, isso possa ser interessante”, disse o também ex-deputado do PSD.

Para Pedro Duarte, aquilo que Governo, PCP e Bloco de Esquerda pretendem é “uma alteração pontual, eventualmente para se adquirir alguns ganhos políticos que são compreensíveis“. Por isso mesmo, aconselha “prudência”.

“Temos conseguido, nos últimos meses, atingir resultados económicos excecionais, particularmente na criação de emprego. Quando uma coisa está a correr bem como está, criarmos turbulências desnecessárias não me parece adequado”, sublinhou, admitindo a introdução de reformas à legislação laboral, mas só na próxima legislatura, e já adaptadas às mudanças que a economia digital vai trazer.

Integrar direção de Rui Rio não está nos planos

Pedro Duarte vai levar ao congresso do PSD que arranca no dia 16, juntamente com com o comissário europeu Carlos Moedas, uma proposta de medidas de combate às desigualdades sociais, que pretende que seja “um contributo construtivo e não concorrencial” à moção estratégica de Rui Rio.

Mas, apesar deste “contributo” para Rui Rio, Pedro Duarte exclui integrar a direção do atual líder do partido. “Tenho alguns constrangimentos na medida em que tomei uma decisão, há alguns anos, de sair da vida política ativa e dedicar-me à minha carreira e vida profissional e académica. Não tenho nenhuma razão para mudar isso nesta altura. O líder do partido sabe isso”, disse durante a entrevista.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Presidente do conselho estratégico da CIP aconselha “prudência” na revisão da lei laboral

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião