Turistas deixaram valor recorde de 41 milhões de euros por dia em Portugal

As receitas turísticas ultrapassaram os 15 mil milhões de euros. O saldo da balança turística foi positivo em 10,9 mil milhões de euros, um aumento de 24% em relação a 2016.

As receitas turísticas ultrapassaram, pela primeira vez, os 15 mil milhões de euros no ano passado, um valor recorde que acompanha a evolução do número de hóspedes recebidos pela hotelaria nacional. Os turistas gastaram, assim, mais de 41 milhões de euros, por dia, em Portugal.

Os dados foram divulgados, esta terça-feira, pelo Banco de Portugal. Ao todo, as receitas turísticas ascenderam a 15.152.270.000 euros no ano passado, o que representa um aumento de 19,5% em relação aos números de 2016. Já os portugueses gastaram 4,29 mil milhões de euros no estrangeiro, uma subida de 11,5%. Feitas as contas, a balança turística registou um saldo de 10,9 mil milhões de euros, um aumento de 24% em relação a 2016.

A balança turística respondeu, assim, por mais de 70% da balança de serviços, cujo saldo ascendeu a 15,6 mil milhões de euros. Já a balança de bens e serviços registou um saldo de 3,5 mil milhões de euros.

Os números são conhecidos depois de terem sido revelados outros valores recorde para o setor do turismo. Os estabelecimentos hoteleiros nacionais receberam mais de 20 milhões de hóspedes no ano passado, um número que deverá subir para 22 milhões se se contabilizar os alojamentos locais.

(Notícia atualizada às 12h20 com mais informação)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Turistas deixaram valor recorde de 41 milhões de euros por dia em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião