Autoeuropa: pré-acordo mostra “responsabilidade” dos trabalhadores

  • Ana Batalha Oliveira
  • 22 Fevereiro 2018

Para o ministro da Economia, o pré-acordo para os aumentos salariais na Autoeuropa mostra tanto a "responsabilidade" da parte dos trabalhadores como "abertura" da administração.

Manuel Caldeira Cabral, o ministro da Economia, sublinha o “espaço para o diálogo” que o pré-acordo para os aumentos salariais representa para a Autoeuropa. Afirma que este sinaliza a “abertura da administração” para as negociações e a “responsabilidade que os trabalhadores souberam ter”.

O que este acordo mostra é que há espaço para o diálogo e para trabalhar em conjunto e mostra a responsabilidade que os trabalhadores souberam ter e também a abertura da administração nestas negociações“, comentou o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral aos jornalistas, à margem da apresentação do Observatório da Energia, uma nova plataforma de dados sobre o setor energético.

Esta quarta-feira a Comissão de Trabalhadores (CT) e a Autoeuropa anunciaram um pré-acordo para aumentos salariais, conforme confirmou ao ECO fonte oficial desta Comissão. O aumento salarial, com retroativos a outubro, é de 3,2% — aquém do que reivindicaram mas acima da proposta inicial da administração. O aumento tem agora de ser aprovado pelos trabalhadores.

Agora, o entendimento será debatido pelos trabalhadores num plenário na próxima terça-feira, já que os 5.700 trabalhadores têm de aceitar as condições que os seus representantes negociaram com a administração da fábrica de Palmela.

Comentários ({{ total }})

Autoeuropa: pré-acordo mostra “responsabilidade” dos trabalhadores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião