Fnac com forte crescimento em Portugal

  • ECO
  • 22 Fevereiro 2018

O grupo francês aumentou mais de 2,9% na Península Ibérica, e 38,7% a nível global. Em 2017, abriu mais cinco novas lojas em Portugal.

As vendas da Fnac na Península Ibérica cresceram 2,9% em 2017. Para este resultado terá contribuído Portugal, na medida em que o grupo francês, que não reporta números absolutos, nem desagregados referentes à Península Ibérica, adianta que “Portugal teve um forte crescimento em 2017″.

A boa performance da atividade da Fnac em Portugal, acontece no ano em que a cadeia francesa abriu mais cinco lojas no território nacional. De resto, a Fnac explica em comunicado que “a região beneficiou da expansão acelerada da rede, com a abertura de oito lojas, incluindo a primeira loja franchisada do grupo em Portugal“.

Ainda na Península Ibérica, a Fnac destaca que “Espanha apresentou um nível de atividade estável”, apesar do impacto negativo da atual situação politica da Catalunha. Já o canal de internet registou um crescimento de dois dígitos na Península Ibérica.

Em termos globais, o grupo registou um crescimento do volume de negócios de 38,7%, ou 0,4% pró-forma, de 7,448 mil milhões de euros. O resultado operacional corrente atingiu os 270 milhões de euros, um crescimento de 33% face ao ano anterior.

A Fnac desenvolve atividades em oito países e está presente em Portugal desde 1998.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fnac com forte crescimento em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião