Powell promete aumento gradual das taxas de juro

  • ECO
  • 27 Fevereiro 2018

Apesar do corte de impostos e do aumento do investimento público que ajudou a acelerar o investimento, o presidente da Fed promete subida gradual das taxas de juros.

O presidente da Reserva Federal norte-americana, Jerome Powell, prometeu “encontrara um equilíbrio” entre os riscos de uma economia sobreaquecida e a necessidade de manter o crescimento, prometeu aos membros do Congresso norte-americano que vai manter a política de aumentos graduais das taxas de juro. Isto apesar do estímulo adicional que a economia teve na sequência do corte de impostos e do investimento público.

Os membros da Fed preveem três aumentos da taxa de juros este ano, e Powell não deu qualquer indicação de que o ritmo precisa ser acelerado, nas declarações ao Comité de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados. O Comité Federal de Mercado Aberto “continuará a procurar um equilíbrio entre evitar uma economia superaquecida e trazer… a inflação para 2% de forma sustentável”, disse Powell num depoimento, por escrito, ao Congresso como comandante do Fed, citado pela Reuters.

“Algumas das adversidade que a economia norte-americana enfrentou nos últimos anos transformaram-se em vantagens”, disse Powell frisando as recentes alterações nas políticas orçamentais e a retoma económica global. Ainda assim, “a inflação permanece abaixo do objetivo de longo prazo de 2%. Segundo o ponto de vista do Comité Federal de Mercado Aberto aumentos graduais na taxa diretora será a melhor forma de atingir ambos os objetivos”, acrescentou o sucessor de Janet Yellen.

A inflação permanece abaixo do objetivo de longo prazo de 2%. Segundo o ponto de vista do Comité Federal de Mercado Aberto aumentos graduais na taxa diretora será a melhor forma de atingir ambos os objetivos.

Jerome Powell

Presidente da Fed

Este testemunho foi o primeiro sinal enquanto presidente da Fed de que o gigante corte de impostos e aumento da despesa pública levada a cabo pela Administração Pública não levará a uma mudança imediata ao nível da política monetária, com um aumento mais rápida das taxas de juro. “Gradual” tem sido a palavra operacional desde que a Fed começou a aumentar as taxas de juro, no final de 2015, ainda sob a batuta de Janet Yellen.

É esperado que a Fed venha a aprovar o primeiro aumento de taxas de juro de 2018 na sua próxima reunião de política monetária em março, quando também deverá avançar com novas projeções económicas e Powell fará a sua primeira conferência de imprensa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Powell promete aumento gradual das taxas de juro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião