Comboio intercidades descarrila na linha da Beira Alta sem fazer feridos

  • Lusa e ECO
  • 4 Março 2018

Comboio intercidades que fazia a ligação de Guarda para Lisboa descarrilou este domingo. Informação atualizada pela CP aponta agora para 74 pessoas a bordo.

Um comboio intercidades que fazia a ligação de Guarda para Lisboa descarrilou este domingo, não havendo para já feridos a registar, segundo informação da proteção civil e da empresa CP. Inicialmente, a CP indicou que estavam 89 pessoas a bordo mas atualizou entretanto a informação, apontando para 71 passageiros e três elementos da tripulação.

O descarrilamento aconteceu pelas 08:40 à entrada do túnel do Coval, próximo de Mortágua, “mas já no município de Santa Comba Dão”, distrito de Viseu, precisou entretanto o presidente da Câmara de Mortágua.

Júlio Norte indicou ainda à agência Lusa que o descarrilamento foi provocado por um deslizamento de terras que ocorreu devido à chuva dos últimos dias, confirmando que não houve feridos.

“O acidente não teve a ver com as obras” em curso nalguns troços da Linha da Beira Alta, acrescentou, frisando que, na sequência dos incêndios de 15 outubro de 2017, os taludes da linha e as encostas na zona estão desprovidos de vegetação, o que “tende a provocar deslizamentos” que arrastam terra, pedras e troncos. O sábado “foi um dia em que choveu bastante”, realçou o autarca.

De acordo com Júlio Norte, “a situação está perfeitamente controlada” e os passageiros saíram sem problemas do comboio acidentado, estando a CP a providenciar o transbordo para autocarros.

O comboio descarrilou no “limite dos dois concelhos” mas já em território do vizinho concelho de Santa Comba Dão, corrigiu ainda o autarca.

O descarrilamento foi da locomotiva e das duas primeiras carruagens.

Governo diz que troço já estava em obras

O secretário de Estado das Infraestruturas afirmou hoje que o troço da linha da Beira Alta onde um comboio descarrilou já estava em obras e que o talude em causa será urgentemente intervencionado.

“Já estão a decorrer obras nesses taludes. O que vai acontecer é que vamos ter de atuar já neste talude”, que motivou o descarrilamento, afirmou Guilherme W. d’Oliveira Martins à Lusa, por telefone.

Segundo o governante, de momento estão a decorrer intervenções nos taludes (planos de terreno inclinado que dá estabilidade e sustentação ao solo) da linha da Beira Alta entre os quilómetros 59 e 82,6, pelo que acidente ao quilómetro 82,1 aconteceu dentro da área em obras.

“Esta situação no talude já tinha sido sinalizada, evidentemente as circunstâncias temporais agravaram a situação”, justificou.

(notícia novamente atualizada, às 14h39, com declarações do secretário de Estado das Infraestruturas)

 

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Comboio intercidades descarrila na linha da Beira Alta sem fazer feridos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião