Há greve nos comboios esta segunda-feira. CP e Fertagus garantem serviços mínimos

  • Lusa
  • 10 Março 2018

Empresas como a Fertagus ou a CP terão de assegurar 25% da circulação em Lisboa e no Porto, e nos comboios alfa, intercidades e internacionais. A decisão foi tomada pelo Tribunal Arbitral.

O Tribunal Arbitral definiu serviços mínimos para o transporte ferroviário durante a greve marcada para segunda-feira na Infraestruturas de Portugal, para garantir 25% da circulação em Lisboa e no Porto, e nos comboios alfa, intercidades e internacionais.

Vários sindicatos da Infraestruturas de Portugal (IP) agendaram uma greve para segunda-feira e a CP já tinha avisado que iriam registar-se “fortes perturbações e supressões em todos os serviços”, não estando prevista a disponibilização de transportes alternativos.

Segundo a decisão do Tribunal Arbitral nomeado pelo Conselho Económico e Social, disponível no sítio de internet desta entidade, a definição de serviços mínimos para a Infraestruturas de Portugal, decidida por unanimidade, contempla disponibilização de canal para a realização de circulações, como os comboios urbanos de Lisboa e Porto, correspondente a cerca de 25% da realização em horário normal.

Fica também decidida a criação de condições para a realização de 25% das ligações regionais e dos comboios Alfas, Intercidades e Internacionais. Para os clientes que tenham bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades e Regional que não se realizem devido à greve, a CP informou que vai permitir o reembolso do valor total ou a revalidação para outro dia ou comboio.

Os trabalhadores das empresas do grupo Infraestruturas de Portugal (IP) decidiram fazer uma greve em defesa de aumentos salariais imediatos de cerca de 4% já que dizem não ter aumentos desde 2009. Está a ser negociado um acordo coletivo de trabalho que vai vigorar nas empresas do grupo IP (IP – Infraestruturas de Portugal; IP- Telecom; IP – Engenharia e IP – Património).

Fertagus garante serviços mínimos estipulados para comboios na ponte 25 de Abril

A Fertagus vai garantir, na segunda-feira, a oferta de 25% dos habituais comboios da ligação ferroviária, na ponte 25 de Abril, percentagem definida para serviços mínimos em dia de greve nas Infraestruturas de Portugal, disse fonte da empresa.

Se a greve marcada por vários sindicatos da empresa Infraestruturas de Portugal não for desconvocada, a Fertagus, embora “esteja preparada para realizar a sua atividades habitual”, vai garantir 25% da oferta, como estipulado pelo Tribunal Arbitral como serviços mínimos, explicou à agência Lusa a fonte da empresa.

No ‘site’ na Internet da empresa é referido que, “face à greve na IP (Infraestrututras de Portugal), no dia 12 de março de 2018 encontram-se previstas perturbações na circulação de comboios, embora a Fertagus tenha todas as condições para o normal funcionamento da sua atividade”.

São apresentados os horários dos comboios previstos no período de greve, sendo 22 no sentido Lisboa-Setúbal, dos quais oito até Coina, e 20 no sentido inverso, para Lisboa, dos quais metade com partida em Coina.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Há greve nos comboios esta segunda-feira. CP e Fertagus garantem serviços mínimos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião