Penhoras de contas bancárias ultrapassam mil milhões de euros em quatro anos e meio

  • ECO
  • 13 Março 2018

Desde setembro de 2013, quando entrou em vigor o novo Código do Processo Civil, foram realizadas 339 mil penhoras de saldos bancários.

Em quatro anos e meio, foram feitas 339 mil penhoras de saldos bancários. Em causa está um valor que já ultrapassa mil milhões de euros, escreve o Jornal de Notícias esta terça-feira (acesso pago).

As penhoras bancárias são mais céleres desde setembro de 2013, quando entrou em vigor o novo Código do Processo Civil. Os agentes de execução passaram a ver o seu trabalho facilitado, sem terem de recorrer a um juiz. Os leilões eletrónicos têm inflacionado os valores, indica ainda o JN. Esta já é a segunda causa de pedidos de ajuda à Deco.

Em novembro, o Diário de Notícias já indicava que as penhoras de contas bancárias ascendiam a quase mil milhões de euros em quatro anos, com base em dados disponibilizados pela Ordem dos Solicitadores e Agentes de Execução (OSAE). Este valor resultou de cerca de 320 ordens de penhora eletrónica executadas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Penhoras de contas bancárias ultrapassam mil milhões de euros em quatro anos e meio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião