Hoje nas notícias: Mais de metade das linhas de comboio em mau estado, BCP e penhoras

  • ECO
  • 13 Março 2018

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que marcam o dia.

Entre as manchetes desta terça-feira destaque para o mau estado das linhas de comboio. Um relatório da Infra-Estruturas de Portugal dá conta de que 60% das linhas de caminho-de-ferro estão em mau estado. A pior situação verifica-se na linha do norte e na linha do Douro. O BCP volta a ter os holofotes sobre si, Nuno Amado, que passa de CEO a “chairman”, vai estar concentrado nos mercados internacionais. Ainda ao nível da banca, mas a outro nível fica a saber-se que nos últimos quatro anos e meio foram penhoradas contas bancárias num valor que ultrapassa os mil milhões de euros. Já no imobiliário, comprar casa em Portugal está cada vez mais caro: só em 2017 os preços aumentaram 12,8%. Entretanto o Governo pondera dilatar o prazo para a limpeza das matas, isto depois de António Costa ter prometido um empréstimo de 50 milhões às autarquias para a limpeza dos terrenos.

Mais de metade das linhas de comboio está em mau estado

Relatório da Infra-Estruturas de Portugal relativo ao ano de 2016 mostra preocupação pelo estado das vias férreas nacionais. Os números não são para menos: quase 60% das linhas de caminho de ferro são classificadas como “medíocres” ou “más” no que diz respeito ao seu índice de desempenho, escreve o Público (acesso condicionado) nesta terça-feira. Os piores troços estão na linha do Norte e do Douro, mais concretamente em Ovar-Gaia (35 quilómetros) e Tua-Pocinho (32 quilómetros), e via estreita de Espinho a Oliveira de Azeméis e de Aveiro a Sernada do Vouga (68 quilómetros). O relatório dá conta de que o troço Ovar-Gaia como o mais problemático devido ao grau de utilização. “A via útil dos ativos neste troço da Linha do Norte há muito que foi excedida e qualquer tipo de intervenção de manutenção produz efeitos pouco duradouros. Necessidade de intervenção urgente”. Já a rede suburbana de Lisboa está pior do que a do Porto. As linhas de Cascais e da Cintura (Alcântara-Braço de Prata) são também classificadas com medíocre.

Chairman Nuno Amado com foco no internacional

O BCP vai focar-se na área internacional. Nuno Amado, que passa de CEO a “chairman” dentro do banco vai focar-se nesta área ficando com os assuntos de definição estratégica. As operações no estrangeiro continuam assim a estar debaixo da alçada da comissão executiva, liderada por Miguel Maya, mas deverão ter um acompanhamento muito próximo por parte de Amado, segundo o novo modelo de “governance” desenhado pelos acionistas do banco mas que ainda precisa de obter as autorizações junto dos supervisores, nomeadamente o Banco Central Europeu. O reforço no negócio a nível externo é também dado com o reforço que os acionistas querem dar ao conselho estratégico internacional. Neste órgão os acionistas terão uma palavra a dizer, juntamente com os especialistas de relevo das regiões onde o banco está ou possa vir a estar. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Penhoras de contas bancárias ultrapassam os mil milhões

O novo Código do Processo Civil, que entrou em vigor, em 2013 tornou as penhoras bancárias mais céleres. Resultado desde aquela data, até 22 de fevereiro deste ano, foram já realizadas 339 mil penhoras de saldos bancários, tendo ultrapassado a fasquia dos mil milhões de euros. Esta é já a segunda maior causa de pedidos de ajuda à Deco. A maior celeridade é explicada porque com o novo Código do Processo Civil os agentes de execução não tem que recorrer a juízes, o que facilita o seu trabalho e torna estes processos de penhoras bancárias mais céleres. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso pago).

Preço das casas subiu 12,8% em 2017

Há 25 anos que o preço das casas não subia tanto em Portugal. Só no último ano o preço das casas para venda subiram 12,8%, segundo dados do Confidencial Imobiliário, a que o Diário de Notícias desta terça-feira dá destaque. A comandar a grande procura estão os estrangeiros e a reabilitação urbana nas grandes cidades. Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário diz mesmo que a reabilitação urbana é o “farol que indica o patamar de valores a praticar no mercado”. Desde julho de 2016 os preços não param de subir, numa série apenas comparável à série de subidas registada no final de 2002 e início de 2005, mas agora a ritmos bem mais elevados. Em média o preço do metro, em dezembro último, era de 1.223 euros. Em Lisboa o valor médio ascende a 1.532 euros.

Governo empresta 50 milhões a Câmaras para limpeza de matas

O Governo vai emprestar 50 milhões de euros às autarquias que precisem de dinheiro para limpar terrenos. Este é o resultado da reunião que o primeiro-ministro António Costa, teve esta segunda-feira com o presidente da Associação Nacional de Munícipios (ANMP), Manuel Machado. António Costa não exclui também dilatar o prazo que termina esta semana, mais precisamente a 15 de março, mas remeteu uma decisão final para quinta-feira, dia para que está agendada uma nova reunião entre os dois, escreve o Correio da Manhã. O presidente da ANMP, por seu turno, explicou depois da reunião que é “impossível para já, saber o que está limpo e o que falta limpar”. O autarca ficou de entregar os dados sobre a limpeza ao primeiro-ministro, que horas depois, em Conselho de Ministros pode decidir ampliar o prazo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Mais de metade das linhas de comboio em mau estado, BCP e penhoras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião