Rússia responde a May: expulsa diplomatas britânicos

Depois de May ter expulsado 23 diplomatas russos, Moscovo responde com uma ordem de saída dos próprios representantes britânicos. O gatilho da crise foi o envenenamento de um ex-espião duplo.

Theresa May anunciou, esta quarta-feira, a expulsão de 23 diplomatas russos na sequência do envenenamento de um ex-espião duplo em solo britânico e Moscovo não deixou passar essa decisão sem resposta. Esta quinta-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, confirmou que a saída dos diplomatas britânicos também “está para breve”.

Segundo a agência Sputnik, citada pelo The Times, o governante referido considerou a posição do Reino Unido “irresponsável” e garantiu que não tem qualquer fundamento. Lavrov afirmou ainda que as acusações em causa “são inaceitáveis”, pelo que, num ato de retaliação, a Rússia expulsará os diplomatas britânicos em breve.

Numa intervenção no Parlamento, esta quarta-feira, a primeira-ministra britânica anunciou a suspensão dos laços bilaterais com Moscovo e a expulsão dos diplomatas russos, depois de ter acusado a Rússia de ser “culpada” pelo envenenamento do ex-expião Serguei Skripal em solo britânico.

Theresa May exigiu a Moscovo que, até terça-feira à noite, esclareça a situação à Organização para a Proibição de Armas Químicas. A Rússia negou, até agora, qualquer responsabilidade no ataque a Serguei Skripal.

Atualmente, o país liderado por Vladimir Putin conta com quase seis dezenas de diplomas acreditados no Reino Unido. A embaixada russa em Londres classificou a decisão de May como “hostil”, “inaceitável” e “injustificável”. Já o Presidente francês Emmanuel Macron decidiu apoiar tomada de posição da líder conservadora.

O ex-espião de 66 anos e a sua filha de 33 anos foram encontrados inconscientes, no início de março, num banco de um centro comercial, em Salisbury, no sul da Inglaterra. As autoridades acabaram por revelar que ambos tinham sido alvo de um ataque deliberado com um agente neurotóxico, um componente químico que ataca o sistema nervoso e que pode ser fatal. Os dois têm permanecido hospitalizados, nos cuidados intensivos, em “estado crítico, mas estável”

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Rússia responde a May: expulsa diplomatas britânicos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião