Economia reforçou capacidade de financiamento em 2017

Famílias e empresas a melhorar a capacidade de financiamento do Estado no ano passado, revelam dados do INE.

A economia portuguesa fechou o ano passado com uma capacidade de financiamento equivalente a 1,4% do PIB, o que se traduziu numa melhoria da situação face ao ano anterior, revelou esta manhã o Instituto Nacional de Estatística (INE). As famílias e as empresas contribuíram favoravelmente para esta evolução.

“A capacidade de financiamento da economia portuguesa aumentou para 1,4% do PIB no 4º trimestre de 2017 (mais 0,3 pontos percentuais que no ano acabado no trimestre anterior)”, escreve o INE. A divulgação da taxa calculada no ano terminado no último trimestre permite obter o valor anual.

Para a melhoria desta situação contribuíram as famílias e as empresas, com exceção das instituições financeiras e da Administração Pública, em resultado do registo dos 3.944 milhões de euros da recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

“A capacidade de financiamento das famílias aumentou para 1,5% do PIB no ano acabado no 4º trimestre de 2017, refletindo sobretudo o crescimento de 20,6% da poupança”, escreve o INE.

Do lado das empresas registou-se uma redução do endividamento. “A necessidade de financiamento das sociedades não financeiras reduziu-se 0,3 pontos percentuais, fixando-se em 1,2% do PIB no ano acabado no 4º trimestre”, revela o INE.

“A capacidade de financiamento do setor representou 4% do PIB no 4º trimestre de 2017, menos 0,1 pontos percentuais que no trimestre anterior. Os níveis elevados da capacidade de financiamento, refletem o efeito da recapitalização da CGD por parte do Estado, realizada no 1º trimestre de 2017, no montante de 3 944 milhões de euros.”

Esta operação penalizou também os níveis de endividamento do Estado, cujas necessidades de endividamento se agravaram de 2,4% do PIB para 3%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Economia reforçou capacidade de financiamento em 2017

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião