Revista de imprensa internacional

Uber diz "adeus" ao sudeste asiático, replicando esquema que aplicara na China. De saída, está também a Libor, mas os norte-americanos já tem nova taxa pronta. E a Amazon rouba outra coroa a Google.

A união faz a força. É este o lema da Uber, no que diz respeito à concorrência: em vez de enfrentar o rival, a gigante prefere sair do mercado… ficando nele através de uma participação na empresa inimiga. De saída está também a Libor, mas a Reserva Federal norte-americana já tem uma nova taxa de referência preparada. Do outro lado do oceano, na Coreia do Sul, os trabalhadores vão ser forçados a trabalhar menos com uma medida simples e que promete ser eficaz. E por falar em promessas, o primeiro voo comercial sem escalas Austrália – Reino Unido acabou de acontecer, prometendo revolucionar essa indústria. A Amazon rouba outra coroa à Google. Desta vez, a de melhor local de trabalho do mundo.

Financial Times

Uber diz “adeus” ao sudeste asiático

A Uber está de saída do sudeste asiático. A gigante norte-americana dos transportes está a vender as suas operações à rival local Grab em troca de 27,5% dessa empresa. O esquema em curso reflete aquele que a companhia liderada por Dara Khosrowshaki tinha empreendido na China e, de acordo com os analistas, pode acabar por promover a sua replicação na Índia, onde a Uber está a concorrer com a Ola.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago / conteúdo em inglês).

Bloomberg

EUA já têm substituo para Libor pronto

Sai a Libor entra a SOFR. Os Estados Unidos já têm uma nova taxa interbancária do mercado monetário preparada para substituir a britânica. Na próxima semana, a Reserva Federal de Nova Iorque em parceria com o Tesouro norte-americano vão apresentar esta nova taxa, um passo importante para a economia do país.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso livre / conteúdo em inglês).

Quartz

O melhor local de trabalho? Google perde coroa para Amazon

A Amazon acaba de roubar à Google o primeiro lugar no pódio dos melhores locais de trabalho do mundo. O ranking da autoria da rede social Linkedin tem por base os dados de 500 milhões de utilizadores, no que diz respeito a três áreas particulares: retenção de talento, interesse na empresa e candidaturas. O terceiro lugar do pódio é, atualmente, ocupado pelo Facebook.

Leia a notícia completa na Quartz (acesso livre / conteúdo em inglês).

The Guardian

Já é possível ir da Austrália ao Reino Unido sem escalas

A primeira ligação aérea sem escalas entre a Austrália e o Reino Unido aconteceu, este domingo, depois de mais de 17 horas contínuas de voo. Esta é a primeira vez que uma viagem comercial liga diretamente estes dois países, estando a ser descrita como um momento histórico na indústria da aviação.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre / conteúdo em inglês).

Engadget

Horas extras? Coreia do Sul desliga computadores dos trabalhadores

Demasiadas horas extras? O Governo Metropolitano de Seul, na Coreia do Sul, tem uma solução simples: desligar automaticamente os computadores dos funcionários, no horário de saída. A iniciativa, que será lançada no final deste mês, implica que os aparelhos que desliguem às 20h00, evitando que os funcionários continuem no escritório. Por enquanto, o projeto abrange apenas trabalhadores do Governo.

Leia a notícia completa no Engadget (acesso livre / conteúdo em inglês).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião