Há mais de 3.700 entidades a quem pode consignar 0,5% do IRS. Saiba quais

  • Cristina Oliveira da Silva
  • 27 Março 2018

A lista já está publicada no Portal das Finanças e conta com mais de 3.700 entradas. Prazo de entrega do IRS começa no domingo e estende-se até 31 de maio.

Quer atribuir a uma instituição parte do seu IRS ou a dedução do IVA a que tem direito por exigir fatura em determinados setores? A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) já disponibilizou a lista de entidades que podem ser abrangidas.

A lista, que pode ser consultada aqui (documento em Excel), conta com mais de 3.700 entradas, entre centros de apoio, casas de repouso, associações, cooperativas, entidades com fins ambientais ou culturais e outras. No ano passado, a listagem reunia quase 3.500 nomes.

O prazo para entregar ou confirmar a declaração de IRS começa no domingo e estende-se até 31 de maio. E o os contribuintes têm à sua disposição dois tipos de consignação, ainda que só uma seja isenta de custos. Desde logo, é possível consignar, sem qualquer perda, 0,5% do IRS liquidado a uma das instituições listadas. Neste caso, o montante que segue para a instituição é receita do Estado, não havendo custos para o agregado.

Além disto, os contribuintes também podem atribuir o benefício fiscal em sede de IVA a que têm direito por terem pedido fatura em setores específicos como restauração, alojamento, cabeleireiros ou mecânicos — mas neste caso, já terão de abdicar do valor em causa. Aqui, o contribuinte perde o direito à dedução à coleta relativa ao IVA suportado, uma vez que o valor é entregue à instituição.

Os dados referentes ao IRS 2016, entregue em 2017, revelam que os contribuintes doaram mais de 16 milhões de euros a 3.371 entidades no âmbito da consignação de IRS e IVA.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Há mais de 3.700 entidades a quem pode consignar 0,5% do IRS. Saiba quais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião