Contribuintes desabafam frustrações com a entrega de IRS nas redes sociais

  • Rita Frade
  • 5 Abril 2018

Mais de 600 mil portugueses já entregaram o IRS, mas há ainda quem não tenha conseguido submeter a sua declaração. Contribuintes desabafam frustrações nas redes sociais.

São já mais de 600 mil os portugueses que entregaram o IRS, de acordo com a edição desta quinta-feira do Correio da Manhã (acesso pago), mas há ainda quem não tenha conseguido submeter a sua declaração.

Centenas de contribuintes já tiveram, inclusive, de se deslocar às repartições de finanças, mas até aí os funcionários enfrentaram dificuldades em aceder ao sistema informático.

As redes sociais foram outro dos meios escolhidos pelos portugueses para manifestar o seu desagrado, relativamente aos problemas que estão a enfrentar para conseguirem entregar a sua declaração de IRS a tempo e horas.

No Twitter, vários utilizadores queixam-se do facto de não estarem a conseguir fazer “uma simples simulação do IRS”, quanto mais entregá-lo.

Há também quem se queixe da existência de falhas no processo, mesmo que se utilizem browsers diferentes:

Há, inclusive, quem aproveite para brincar com a situação, comparando-a com os tempos de escola, em que se tinha uma data específica para entregar um trabalho:

Mas nem tudo é mau. O momento em que se consegue submeter (finalmente) o IRS é também pretexto para se festejar:

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Contribuintes desabafam frustrações com a entrega de IRS nas redes sociais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião