Guerra aberta no Sporting: Bruno de Carvalho suspende jogadores. SCP joga com equipa B

  • ECO e Lusa
  • 6 Abril 2018

Bruno de Carvalho não gostou do jogo em Madrid. Criticou os jogadores, mas estes reagiram. E todos os que subscreveram a publicação foram suspensos. O Sporting vai a jogo, mas com a equipa B.

Há guerra entre os leões. Bruno de Carvalho criticou a atuação dos jogadores em Madrid, frente ao Atlético de Madrid, jogo que o Sporting perdeu por duas bolas a zero. Criticou em público, recebeu resposta também ela em público. E se não gostou do desempenho dentro das quatro linhas, gostou ainda menos das palavras que escreveram no Instagram. E respondeu. Chamou-os de “meninos mimados” e… suspendeu-os. O plantel ficou reduzido. O Sporting vai a jogo no fim de semana, mas com a equipa B.

O presidente do Sporting publicou no Facebook, após a derrota no jogo da Liga Europa, duras críticas à atuação dos jogadores de Alvalade. Bruno de Carvalho escreveu que a defesa do Sporting “não esteve concentrada” durante o jogo, acrescentando que, em vez de 11 jogadores, o Sporting jogou com nove. “Isso paga-se caro”, sublinhou.

Diz que foram cometidos “erros grosseiros” por parte de futebolistas experientes como Coates e Mathieu, criticando ainda Gelson Martins, por desperdiçar uma ocasião de golo, Fábio Coentrão e Bas Dost, por terem sido admoestados com cartão amarelo e falharem o segundo jogo.

O que vi [no jogo frente ao Atlético Madrid]: uma equipa com atitude mas com uma defesa que não esteve concentrada.

Bruno de Carvalho

Presidente do Sporting

Em resposta, o guarda-redes Rui Patrício, capitão da equipa, recorreu ao Instagram para criticar o presidente da própria equipa. “Espelhamos neste texto o nosso desagrado, por virem a público as declarações do nosso presidente, após o jogo de ontem [quarta-feira], no qual obtivemos um resultado que não queríamos”, referem.

"Espelhamos neste texto o nosso desagrado, por virem a público as declarações do nosso presidente, após o jogo de ontem [quarta-feira].”

Rui Patrício

Guarda-redes e capitão da equipa do Sporting

“A ausência de apoio, neste momento, daquele que deveria ser o nosso líder. Apontar o dedo para culpabilizar o desempenho dos atletas publicamente, quando a união de um grupo se rege pelo esforço conjunto, seja qual for a situação que estejamos a passar, todos os assuntos resolvem-se dentro do grupo”, lê-se numa mensagem divulgada nas redes sociais oficiais de vários jogadores leoninos.

Mas a equipa não ficou sem resposta. Recorrendo novamente às redes sociais, nomeadamente o Facebook, o presidente chamou-os de “meninos amuados”. Sem paciência para estes “meninos”, Bruno de Carvalho foi mais longe: “todos os atletas que escreveram o que eu abaixo escrevo estão imediatamente suspensos, tendo de enfrentar a disciplina o clube”, escreveu num post cuja privacidade foi rapidamente alterada, na sua página pessoal, para que apenas os seus amigos o pudessem ver, como avançou a SIC Notícias.

Fonte oficial do Sporting confirmou a suspensão de 19 jogadores e que o clube se prepara para jogar com a equipa B, domingo, frente ao Paços de Ferreira. Entre os subscritores da mensagem dos jogadores estão, entre outros, Rui Patrício, William Carvalho, Fábio Coentrão, Gelson ou Coates.

(Notícia atualizada às 21h25 com mais informação)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Guerra aberta no Sporting: Bruno de Carvalho suspende jogadores. SCP joga com equipa B

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião