Clássico do ano entre Benfica e FC Porto leva 375 milhões a jogo

Benfica e FC Porto discutem a liderança da Liga este domingo. São muitos os milhões que vão a jogo. IPAM estima impacto económico de 30 milhões de euros.

É o clássico do ano na Liga portuguesa. O Benfica recebe este domingo o FC Porto (18h00, Benfica TV) no jogo que pode decidir as contas do campeonato. Um ponto apenas separa os dois clubes rivais a cinco jornadas do fim da época. A expectativa em redor da partida é muita. Mas mais são os milhões de euros que vão a jogo: 375 milhões.

Esta é a avaliação que o site especializado Transfermarkt faz dos plantéis dos dois emblemas. De um lado, os 24 jogadores que compõem a turma encarnada vão defender a liderança do campeonato — e cujo resultado pode reforçar o primeiro lugar rumo ao tetracampeonato — apresentando-se com uma avaliação de 163,4 milhões de euros.

Do outro lado, se o argumento financeiro for importante para aquilo que se passará dentro das quatro linhas, então levam vantagem os portistas: os 27 atletas azuis-e-brancos encontram-se avaliados em 211,3 milhões de euros — são mesmo a equipa mais valiosa da Liga Nos.

Quanto vale cada plantel?

Fonte: Transfermarkt

Brahimi e Danilo são os jogadores mais cotados. O argelino será certamente uma das cartas que Sérgio Conceição deverá lançar no encontro: o criativo está avaliado em 25 milhões de euros. Já quanto a Danilo, as hipóteses de ir a jogo ficaram completamente afastadas depois da rotura parcial do tendão de Aquiles da perna esquerda a 4 de abril. Ainda assim, o médio defensivo cota-se nos 24 milhões de euros.

Para o Benfica, Jonas tem sido a principal arma de Rui Vitória, com 33 golos já apontados. Mas o brasileiro está longe de ser o jogador mais valioso em termos de valor de mercado: aos 34 anos, o seu passe é avaliado em sete milhões de euros. Cotando-se como os jogadores mais valiosos estão Pizzi e Salvio: têm um valor de mercado de 20 milhões de euros, cada.

Os dez mais valiosos de Benfica e FC Porto

Fonte: Transfermarkt

Clássico com impacto de 30 milhões na economia

Fora das quatro linhas, o impacto económico do clássico situa-se entre os 25 milhões e os 30 milhões de euros, de acordo com o professor Daniel Sá, do IPAM.

Entre três a quatro milhões resultam do impacto direto, isto é, daquilo que são a venda de bilhetes, ações promocionais à volta do jogo, operação de segurança, serviço de catering, etc. Já o impacto indireto é estimado em 20 milhões a 25 milhões.

No impacto indireto “incluem-se viagens dos adeptos, publicidade nas rádios, televisões, apostas, consumo em casa e restaurantes, jornais, acréscimos de subscrições da Benfica TV, entre outros impactos”, estima Daniel Sá.

Jogo do ano? “O facto de ser a partida do título só pode funcionar positivamente em termos de impacto económico”, explicou ainda o professor.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Clássico do ano entre Benfica e FC Porto leva 375 milhões a jogo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião