PSD votará a favor da resolução do CDS que pede rejeição do Programa de Estabilidade

  • Lusa
  • 26 Abril 2018

Os sociais-democratas vão votar a favor do projeto de resolução apresentado pelo CDS, que pede a rejeição do Programa de Estabilidade. Vão votar contra os projetos do BE e do PCP.

O PSD vai votar esta quinta-feira a favor do projeto de resolução do CDS-PP que propõe a rejeição do Programa de Estabilidade do Governo, anunciou o líder parlamentar social-democrata, Fernando Negrão.

Votaremos a favor do projeto do CDS”, disse, questionado pelos jornalistas, no parlamento, confirmando ainda que o PSD irá votar contra os projetos do BE e do PCP sobre o mesmo documento. Já em 2016 e 2017, os sociais-democratas votaram ao lado do texto dos democratas-cristãos, que de ambas as vezes defendeu a rejeição do Programa de Estabilidade.

Este ano o PSD apresentou o seu próprio projeto de resolução a propósito do Programa de Estabilidade do executivo liderado por António Costa. O projeto do PSD, intitulado “Por uma alternativa de Mais Crescimento e Melhor Estado”, recomenda ao Governo que prossiga a redução do défice e da dívida, mas com “outro caminho de consolidação orçamental, mais saudável e sustentável”, e que desenvolva e implemente “efetivas reformas”. Os sociais-democratas nunca propõem, contudo, a rejeição do documento.

As várias resoluções sobre o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas serão votadas esta quinta-feira ao final do dia, depois de ambos os documentos terem sido debatidos na terça-feira na Assembleia da República. Todos os projetos de resolução deverão ter “chumbo” garantido: os do PSD e do CDS-PP pelos votos da maioria de esquerda e os do BE e do PCP por contarem com a oposição do PS.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PSD votará a favor da resolução do CDS que pede rejeição do Programa de Estabilidade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião