Governo autoriza aumento de capital da Infraestruturas de Portugal de 290 milhões

  • Lusa
  • 30 Abril 2018

Governo acaba de autorizar o aumento de capital da Infraestruturas de Portugal de 290 milhões de euros, através da emissão de 58.000 novas ações, no valor nominal de 5.000 euros cada.

O Governo autorizou um aumento de capital da Infraestruturas de Portugal (IP) de 290 milhões de euros, através da emissão de 58.000 novas ações, anunciou, esta segunda-feira, a empresa que resultou da fusão da Refer com a Estradas de Portugal.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a IP refere que, “através da deliberação social unânime por escrito datada de 24 de abril de 2018, o Estado Português deliberou o aumento do capital em numerário no montante 290.000.000 euros”.

Este aumento de capital será feito através da emissão de 58.000 novas ações, no valor nominal de 5.000 euros cada, a subscrever e realizar da seguinte forma: 145.000.000 euros até ao dia 24 de abril de 2018 e 145.000.000 euros até ao dia 22 de junho de 2018.

Após esta operação, o capital social da IP será de 5.665.375.000 euros, representado por 1.133.075 ações, sendo o capital realizado de 5.520.375.000 euros, estando o aumento do capital social em fase de registo.

A IP tem por objeto a conceção, projeto, construção, financiamento, conservação, exploração, requalificação, alargamento e modernização das redes rodoviária e ferroviária nacionais, incluindo o comando e controlo da circulação ferroviária.

A IP, cujo único acionista é o Estado Português, está sujeita à tutela dos Ministérios do Planeamento e das Infraestruturas e das Finanças.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo autoriza aumento de capital da Infraestruturas de Portugal de 290 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião