No meio de tanto SUV… uma “senhora” carrinha. É a V60

Demorou alguns anos a chegar, mas ainda bem. A V60 vem totalmente renovada, com uma imagem diferente das rivais. É uma carrinha num mundo dos SUV que promete não deixar ninguém indiferente.

A Volvo tem apostado forte nos SUV. É um segmento em crescimento, que tem um grande peso nas vendas da marca sueca. E o leque de oferta está a crescer… Depois do XC90, veio o XC60, eleito “o melhor do mundo” e, mais recentemente, o XC40. Mas mesmo no meio da azáfama dos lançamentos dos SUV, a Volvo não se esqueceu das restantes gamas. Primeiro veio a V90, agora “nasce” a V60, uma carrinha à escala da topo de gama.

A V60 conta com a mesma plataforma da V90, a SPA (Scalable Product Architecture), adaptável aos vários segmentos da marca, até aos SUV. Graças à nova plataforma, a carrinha familiar cresceu em comprimento, mas também ficou mais baixa que a sua antecessora. E apesar de ser mais estreita que a anterior geração, a nova carrinha da fabricante escandinava mostra que sabe ocupar bem o seu espaço na estrada.

Com um desenho muito parecido ao da V90, a V60 destaca-se pela face lateral subtilmente esculpida que culmina numa traseira mais musculada. Um design desportivo, sem deixar nunca de ser elegante, enfatizado pela nova grelha frontal — a nova assinatura da Volvo — e nas luzes dianteiras em LED com o já indissociável estilo “Martelo de Thor”. Na traseira, além do apêndice aerodinâmico colocado sobre a tampa da mala, encontramos os faróis em “L”.

Muito conforto, muita tecnologia

Se o desenho exterior promete não deixar ninguém indiferente, com a Volvo a apostar na diferenciação face às rivais premium, no interior a marca continua fiel aos seus princípios. Seguindo o exemplo da V90, mas também do SUV da mesma gama, o XC60, reina o luxo a bordo. Começando nos materiais no tablier, até aos bancos, com ajustes para todos os gostos, mas também aos comandos da consola central, nota-se que a marca não descurou os detalhes.

Foi tudo pensado para garantir o máximo conforto a todos os ocupantes (e para os seus bens, graças aos 529 litros da bagageira), mas claramente há uma preferência da marca por quem vai sentado ao volante. Prova disso são todas as ajudas à condução que a fabricante sueca colocou na V60. Há desde o Oncoming Collision Mitigation, que trava para evitar choques frontais, ao Oncoming Lane Mitigation, que faz o mesmo quando outros veículos entram em contramão. Há ainda um sistema que visa evitar a saída de estrada.

Diesel? Sim, mas…

Tal como na restante gama, também a V60 passa a contar com a função Pilot Assist, um sistema de condução semiautónoma até uma velocidade de 130 km/h, desde que as marcações no asfalto sejam visíveis. Permite largar o volante por alguns instantes, mas para quem gosta de conduzir não fará sentido. Especialmente com os motores que aí vêm.

Para já, são os diesel (D3 de 150 cv e D40 de 190 cv) que “mandam”, devendo o D3 (com um preço a partir dos 43.500 euros) liderar as vendas em Portugal – as primeiras V60 chegam aos clientes no final de agosto, início de setembro. Mas os motores a gasolina prometem. A Volvo oferece, em Portugal, o T5 de 250 cv e o T6 de 310 cv, sendo que mais tarde vai surgir o T6 Twin Engine, um híbrido plug-in, e um T8 Twin Engine de 390 cv (que deverá custar cerca de 60 mil euros). Isto enquanto a marca não passa à próxima fase, a da eletrificação total dos seus automóveis.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

No meio de tanto SUV… uma “senhora” carrinha. É a V60

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião