Mais A6 sem comprometer o espírito desportivo. Vem aí a Avant

Depois do carro, a Audi revelou a carrinha A6. A Avant segue a linha do sedan, mantendo o aspeto desportivo, mas procurando satisfazer aqueles clientes que precisam sempre daquele espacinho extra.

Pouco tempo depois de revelado o novo A6, a Audi deu a conhecer a versão mais familiar, a A6 Avant. É uma carrinha que traz todas as novidades da berlina, tanto em termos de design como de tecnologia, com o extra do espaço, tanto para os passageiros como na bagageira. Tem mais capacidade de carga sem, contudo, penalizar o estilo desportivo que caracteriza os modelos da marca dos anéis.

Mantém a mesma grelha “single frame”, que no A6 está mais larga e esguia (tornando-o distintivo do A7 e do A8), bem como os faróis LED com cinco linhas horizontais que formam a assinatura da luz diurna (na versão de topo) e enfatizam a largura da parte dianteira da carrinha. Mas se de frente não se percebem as diferenças face ao carro, na lateral e traseira, muda muita coisa.

A silhueta alongada e as superfícies trapezoidais das janelas dominam o perfil lateral da carrinha, enquanto na traseira surge agora um óculo traseiro de perfil baixo, com um grupo de óticas unido pela mesma faixa metálica que a fabricante alemã estreou no sedan. Mais abaixo, com o S Line, a Avant ganha um look mais desportivo com a grelha ladeada pelas saídas de escape.

Mais espaço (para tudo)

Com pouco menos de cinco metros de comprimento, a A6 Avant não compromete o lado mais desportivo, nem mesmo a elegância com a sua longa parte dianteira e a linha de tejadilho levemente inclinada até à traseira que alberga a bagageira. Apesar da estética, a marca manteve os mesmos 565 litros da atual geração da carrinha, sendo que agora é mais fácil “atestá-la”. Há mais espaço no acesso à bagageira.

Quando se rebatem os bancos, o volume máximo de carga passa para os 1.680 litros. E se há espaço para a carga, também há mais espaço para quem viaja na nova carrinha da marca dos anéis. A marca diz que foram ganhos 23 milímetros de espaço habitável com esta geração do A6. Ou seja, há mais espaço para as perdas e até para a cabeça. Uma ajuda a relaxar a juntar ao infoentretenimento a bordo.

Quem vai à frente tem nada menos que três ecrãs digitais. Há um de 12 polegadas mesmo à frente do condutor, que incorpora o “virtual cockpit”, mais outro que pode ser de 10,1 ou 8,6 polegadas, que tem desde a navegação às afinações do automóvel, e o terceiro, de 8,6 polegadas, com a climatização. E quem vai ao volante, tem muitos motores por onde escolher. Todos eles com alguma potência extra.

Motores potentes (mas mais eficientes)

O 2.0 TDI de 204 cv é, claramente, a grande aposta da marca, mas há ainda um 3.0 V6 TDI com várias potências à escolha. Há um de 231 e outro de 286 cv, recorrendo todos à tecnologia híbrida Audi mild (MHEV) que, diz a Audi, em condições reais de condução permite reduzir o consumo de combustível até 0,7 l/100 km.

Tanto os TDI mais potentes como o outro V6, o TFSI, de 340 cv a gasolina, que é o mais potente da gama que deverá chegar ao mercado perto do outono, terão tração integral quattro de série. Comum a todos os motores será a caixa de velocidades automática de oito velocidades.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais A6 sem comprometer o espírito desportivo. Vem aí a Avant

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião