Contrapartida chinesa é baixa? Analistas dizem que EDP vale ainda menos

A média dos preços-alvo atribuídos pelos analistas à EDP é de 2,97 euros por ação. O preço oferecido pela China Three Gorges é quase 10% mais elevado.

A China Three Gorges lançou uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a EDP. O grupo chinês oferece 3,26 euros por ação da elétrica portuguesa, um preço que os pequenos investidores já consideraram ser baixo e que até fica aquém do que os chineses pagaram aquando da privatização da EDP. Mas os analistas entendem que a empresa vale ainda menos.

O valor que a China Three Gorges oferece pela EDP fica acima quer da cotação atual, quer da cotação média dos últimos seis meses. O preço oferecido representa um prémio de 4,8% relativamente à cotação da EDP na sexta-feira, de 3,11 euros por ação, antes de ter sido lançada a OPA. E representa um prémio mais elevado, de 10,8%, face ao preço médio ponderado nos últimos seis meses, de 2,94 euros por ação. Pode ainda considerar-se que o prémio é de 17,9%, se se levar em conta o preço médio ponderado ajustado (isto é, descontando a remuneração acionista) das ações nos últimos seis meses, de 2,77 euros.

Preço da OPA dá prémio de 5% face à última cotação

Mesmo assim, os pequenos investidores consideram que “o preço não reflete as expectativas do que entendiam ser o justo valor para sair” da empresa. E esperam, por isso, que seja lançada uma oferta concorrente, para que os valores oferecidos possam ser revistos em alta.

Por outro lado, os 3,26 euros por ação que estão a ser oferecidos ficam aquém do que a China Three Gorges pagou em 2011, aquando da reprivatização da EDP. Na altura, o grupo chinês comprou 21,35% da empresa por 3,45 euros por ação.

Certo é que os analistas veem hoje uma empresa menos valiosa e apontam para um preço ainda mais baixo do que aquele que é oferecido pelos chineses. Olhando para as avaliações feitas nos últimos 12 meses por 19 analistas que acompanham a EDP, a média dos preços-alvo atribuídos para os 12 meses seguintes é de 2,97 euros por ação. O preço oferecido pela China Three Gorges é 9,82% mais elevado do que este.

Entre os 19 analistas que acompanham a EDP, há apenas três que têm preços-alvo acima da contrapartida apresentada pela China Three Gorges: JB Capital, Natixis e Kepler Cheuvreux são os bancos de investimento mais otimistas. A grande maioria, contudo, aposta num preço-alvo mais baixo do que aquele é oferecido pelos chineses, com o mais baixo a vir do Citi, de 2,30 euros por ação.

Analistas veem ações da EDP a valer 2,97 euros

No caso da EDP Renováveis, o cenário é outro. Se a operação de compra da EDP for bem-sucedida, o grupo chinês passará a controlar também a EDP Renováveis, ficando obrigado lançar uma OPA sobre a empresa de energias limpas. E, aqui, o preço oferecido fica abaixo quer do valor atual da empresa, quer do preço-alvo definido pelos analistas.

Os 19 analistas que acompanham a empresa liderada por João Manso Neto atribuem-lhe um preço-alvo médio para os próximos 12 meses de 7,75 euros por ação. Na sexta-feira, a EDP Renováveis fechou a negociar nos 7,84 euros por ação. A China Three Gorges está a oferecer 7,33 euros por ação.

Preço oferecido pela EDP Renováveis abaixo do mercado

Comentários ({{ total }})

Contrapartida chinesa é baixa? Analistas dizem que EDP vale ainda menos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião