Portuguesa HUUB levanta 2,5 milhões de investimento e está a contratar

Startup tecnológica de logística fashion acaba de fechar ronda de financiamento de 2,5 milhões de euros. Empresa quer contratar 21 pessoas nos próximos meses.

Tiago Paiva, Pedro Santos, Tiago Craveiro e Luís Roque, fundadores da HUUB.D.R.

A startup tecnológica portuguesa HUUB acaba de anunciar uma ronda de investimento de 2,5 milhões de euros, liderada pela Pathena. A ronda “oversubscribed”, assinala a empresa em comunicado, poderá antecipar “um novo encaixe financeiro em breve”, já que a oferta superou a procura.

“Procuramos liderar e orquestrar o ecossistema fashion do futuro assente na sustentabilidade que o próprio universo da moda exige. Esta parceria com a Pathena, que liderou os maiores ‘exits’ no empreendedorismo nacional, é mais um passo rumo a essa visão disruptiva e estabelece-nos como protagonistas europeus na indústria do Supply Chain”, explica Luís Roque, CEO da HUUB.

A tecnológica portuguesa opera na logística fashion e trabalha com empresas nacionais e internacionais. Nos planos de expansão da empresa está um investimento na área comercial que vai representar “quase metade do orçamento da startup rumo à Série A”.

“Até ao final de 2019, queremos crescer de cerca de 50 para 200 marcas, ao mesmo tempo que mantemos a nossa taxa de churn [saída de clientes] abaixo dos 3%. Vamos criar uma máquina de vendas focada na aquisição e retenção que nos levará a um revenue acima dos 400 mil euros/mês”, assinala Luís Roque.

HUUB está a contratar

Para assegurar a expansão da empresa, a HUUB tem abertas 21 vagas num processo de recrutamento iniciado antes de a ronda de financiamento ter sido fechada.

Fundada em 2015 por Luís Roque, Pedro Santos e Tiago Craveiro, a HUUB criou uma plataforma de gestão da cadeia de abastecimento de marcas de moda a nível global. A empresa tem armazéns operacionais em Portugal e na Holanda e distribuição em mais de 85 países em todo o mundo.

“Acabámos por nos aperceber que a nossa proposta de valor fazia fit neste mercado de biliões e, mais do que isso, percebemos que nos tornamos especialmente atrativos para as marcas mais diferenciadoras não só no design das coleções, mas também na incorporação de valores essenciais como o slow-fashion e a sustentabilidade, e no romper dos cânones com novas tendências, como o unissexo”, assume Luís Roque.

Comentários ({{ total }})

Portuguesa HUUB levanta 2,5 milhões de investimento e está a contratar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião