CMVM: Ainda há “margem para melhoria na qualidade” da auditoria

  • ECO
  • 4 Junho 2018

A presidente da CMVM considera que foram feitos, nos últimos anos, progressos no que respeita ao trabalho das auditoras. Mas deixa um alerta: ainda há margem para melhorar a qualidade.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) considera que “parecem definitivamente diluídas” as tensões em torno da mudança do supervisor das auditoras. Gabriela Figueiredo Dias, a presidente do regulador, diz que o seu objetivoé o de promover a melhoria da qualidade da auditoria”, sendo que apesar dos progressos feitos, ainda há margem de melhoria da qualidade do trabalho dos auditores.

“Dois anos e meio após a entrada em vigor de um novo regime jurídico da auditoria e do início de funções da CMVM como supervisor dos auditores, parecem definitivamente diluídas algumas dúvidas” relativamente à mudança na supervisão do setor, afirmou Gabriela Figueiredo Dias na sessão pública de apresentação do Relatório Anual de Controlo de Qualidade 2017 da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas (OROC).

"Dois anos e meio após a entrada em vigor de um novo regime jurídico da auditoria e do início de funções da CMVM como supervisor dos auditores, parecem definitivamente diluídas algumas dúvidas e tensões que a mudança de paradigma ao tempo gerou.”

Gabriela Figueiredo Dias

Presidente da CMVM

A presidente da CMVM referiu que o principal objetivo da entidade que lidera é o de “promover a melhoria da qualidade da auditoria, monitorizando e incentivando o cumprimento, pelos auditores, das normas profissionais e das disposições legais e regulamentares e, em particular, pela emissão de relatórios de auditoria relevantes e adequados, que acrescentem efetivo valor e credibilidade à informação financeira e emitidos em condições de independência e rigor profissional que reforcem a confiança no reporte das entidades auditadas e na profissão de auditoria”.

Apesar de considerar que a imagem dos auditores melhorou, Gabriela Figueiredo Dias afirma que ainda há trabalho a fazer. “Não obstante o caminho que já percorremos, o trabalho de supervisão realizado até agora pela CMVM permite-nos concluir que há ainda uma margem de melhoria da qualidade de auditoria e que todos os agentes envolvidos — auditores em primeiro lugar, certamente, mas também a OROC, órgãos de fiscalização, outros supervisores, a academia e, obviamente, a CMVM — são convocados a prosseguir”, notou.

(Notícia atualizada às 21h37)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CMVM: Ainda há “margem para melhoria na qualidade” da auditoria

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião