As vacas voaram mas Lola não apareceu na apresentação do Simplex+ 2018

  • ECO
  • 6 Junho 2018

Robô Lola vai viver no Porto mas não apareceu na apresentação do programa do Governo para simplificar a vida dos cidadãos. Em 2017, 70% das medidas foram executadas. Desde 2016, mais de 2.100.

Ainda não foi desta que Lola, a robô do Simplex+, apareceu publicamente. O robô humanóide, que vai ajudar e encaminhar todos aqueles que entrarem na Loja do Cidadão do Porto, faz parte de uma das 175 propostas do Governo para simplificar a vida dos cidadãos em 2018. O que se ficou a saber de novo foi a origem do seu nome: a robô foi batizada de Lola em homenagem à primeira Loja do Cidadão, nas Laranjeiras, em Lisboa. Assim, o nome é a combinação entre as primeiras sílabas das palavras “Loja” e “Laranjeiras”.

Sem Lola, as atenções voltaram-se para Luís de Matos que, mais habituado aos palcos, abriu a cerimónia. Depois do truque com cordas que atam e desatam com a maior das facilidades, gravado para a publicidade do Simplex deste ano, o mágico trouxe um truque que deixou o auditório de olhos postos em… postais: em todas as cadeiras havia um envelope que continha quatro postais, com diferentes medidas do programa. Rasgar aqui, cortar ali, mandar ao ar, passar o postal de cima para baixo ou direita para a esquerda e o resultado foi este: restou uma metade de postal na mão de cada um, que encaixava na perfeição com a metade de postal que tinha sido guardada no bolso de cada assistente, durante o truque.

Truques de magia nas Finanças

António Costa quer aplicar o truque na área das Finanças e, no fundo, parece simples: “Descongelamento aqui, descongelamento ali e, no fim, as contas batem certas”, brincou o primeiro-ministro. “Este ano não trouxe nenhuma vaca voadora, mas levo o cartão do Luís de Matos para o ministro das Finanças”, acrescentou.

A história da vaca voadora vem do dia da apresentação do Simplex 2016. Costa ofereceu uma pequena réplica de uma vaca com asas à ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques e, na altura, explicou porquê: “Demonstra que, mesmo aquilo que é mais improvável, como as vacas voarem, também pode não ser verdade. Até as vacas podem voar”. A imagem do bovino alado tornou-se, pela boca de Costa, uma metáfora perfeita para as conquistas do atual Governo.

Hoje não se viram vacas a voar, mas o primeiro-ministro justificou-o. “Não trouxe a vaca voadora porque as vacas, efetivamente, voaram. O IRS passou a ter preenchimento automático, a declaração mensal das remunerações para a Segurança Social por parte das empresas passou a ser automática, o simulador das pensões passou a existir e mais de 89% das medidas adotadas em 2016 e 80% das medidas adotadas em 2017 foram executadas“.

Simplificar a relação entre cidadãos, empresas e Estado

Este ano, o Simplex está organizado por etapas de vida, que vão desde o nascimento à morte, passando pelo emprego, casa, família ou a reforma. Graça Fonseca aproveitou a ocasião para apresentar a Eva, uma personagem que explica, através de um pequeno vídeo, como é que a vida pode ser “Simplex”.

Menos papéis na carteira passam a ser possíveis através das faturas eletrónicas. O simulador de pensões é outra das novidades e, só no primeiro dia, registou 117 mil simulações. A secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa aproveitou, também, para testar a assinatura digital durante a apresentação. Sobre o Simplex 2017, Graça Fonseca fez um balanço positivo, dizendo que teve “uma taxa de execução de 80%”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

As vacas voaram mas Lola não apareceu na apresentação do Simplex+ 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião