Impresa: Desfecho da compra da TVI é “o que melhor protege o mercado”

A Impresa defende que o falhanço da compra da TVI pela Altice é o desfecho que "melhor protege o mercado e a sociedade".

O grupo Impresa também está satisfeito com o desfecho da operação da compra da Media Capital pela Altice: o negócio falhou por falta de decisão do regulador da concorrência nos prazos definidos pelas empresas. Segundo a dona da SIC, liderada por Francisco Pedro Balsemão, é a conclusão “que melhor protege o mercado, a sociedade portuguesa e os consumidores”.

“A Impresa realça que, desde que foi anunciada esta operação, sempre alertou para os riscos que a mesma poderia acarretar para a concorrência e para o pluralismo no setor dos media, pelo que sempre acreditou que este seria o único desfecho possível. Estamos, portanto, certos de que esta conclusão é a que melhor protege o mercado, a sociedade portuguesa e os consumidores”, refere a Impresa numa nota de reação enviada ao ECO.

Previa-se que, se a operação da compra da Media Capital pela Altice recebesse luz verde da Autoridade da Concorrência (AdC), outra operação de consolidação do mesmo género surgisse no mercado português. A hipótese mais provável era a da compra da Impresa pela Nos, uma cenário amplamente antecipado por alguns analistas.

A Altice e a dona da Media Capital, a Prisa, decidiram terminar o negócio, depois de 11 meses à espera de decisão final dos reguladores portugueses. A Altice acusa a AdC de deixar arrastar um processo com “consequências” para os investidores nacionais e estrangeiros.

Comentários ({{ total }})

Impresa: Desfecho da compra da TVI é “o que melhor protege o mercado”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião