Wall Street recupera. Dow Jones continua sob pressão mas Nasdaq atinge recorde

  • ECO
  • 20 Junho 2018

Uma potencial guerra comercial continua a deixar os investidores alerta, mas a bolsa de Nova Iorque parece agora menos pressionada. Nasdaq chegou a atingir recorde. Dow Jones fechou a perder.

Apesar do clima de crispação entre Estados Unidos e China, Wall Street parece recuperar do nervosismo provocado pela potencial guerra comercial. As ações das empresas tecnológicas deram uma ajuda. Mas o Dow Jones continuou sob pressão.

O principal índice norte-americano, o S&P500, encerrou a sessão desta quarta-feira a valorizar 0,17%, para 2.767,32 pontos, invertendo as descidas dos últimos três dias. E o tecnológico Nasdaq chegou mesmo a atingir um recorde, subindo 0,72%, para 7.781,51 pontos. Por outro lado, o Dow Jones fechou a perder 0,17%, para 24.657,80 pontos.

A tensão entre Estados Unidos e China tem deixado marcas na bolsa norte-americana. Primeiro, Donald Trump ameaçou com tarifas de 25% sobre importações chinesas que ascendiam a 50 mil milhões de dólares. China respondeu e os Estados Unidos apontaram depois para taxas suplementares de 10%, afetando 200 mil milhões de dólares. E o gigante asiático avisou então que tomaria “contramedidas enérgicas”.

A disputa tem deixado os investidores atentos. “Não foram anunciadas novas tarifas comerciais. Os investidores podem focar-se um pouco mais no fundamental”, indicou Sameer Samana, do Wells Fargo Investment Institute, citado pela Reuters.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Wall Street recupera. Dow Jones continua sob pressão mas Nasdaq atinge recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião