Trump acena com mais tarifas que ascendem a 200 mil milhões de dólares. China ameaça retaliar

  • Lusa
  • 19 Junho 2018

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu impor mais uma série de tarifas sobre as importações chinesas que ascendem a 200 mil milhões de dólares. China ameaça com "contramedidas".

O Presidente norte-americano ameaçou na noite desta segunda-feira que vai impor taxas alfandegárias suplementares de 10% sobre importações chinesas que ascendem a 200 mil milhões de dólares, em resposta às represálias chinesas pelas tarifas que tinha imposto. Em comunicado divulgado pela Casa Branca, Trump argumentou que “foram tomadas medidas suplementares para encorajar a China a mudar as suas práticas injustas e a abrir o seu mercado aos bens norte-americanos”.

Na semana passada, Trump tinha anunciado a imposição de tarifas alfandegárias de 25% sobre importações chinesas que ascendiam a 50 mil milhões de dólares (43 mil milhões de euros), o que suscitou uma resposta na mesma moeda por parte de Pequim.

Em reação às novas tarifas anunciadas por Donald Trump, a China denunciou “a chantagem” dos Estados Unidos, na sequência das ameaças do Presidente de impor novas taxas aduaneiras sobre produtos chineses, e advertiu que tomará “contramedidas enérgicas”. “Se os Estados Unidos perdem o bom senso e publicam uma lista [de produtos visados], a China ver-se-á na obrigação de adotar uma combinação de medidas quantitativas e qualitativas em forma de enérgicas represálias”, indicou o Ministério do Comércio chinês, em comunicado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trump acena com mais tarifas que ascendem a 200 mil milhões de dólares. China ameaça retaliar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião