Lisboa avança ao ritmo das energéticas. Papeleiras recuperam

  • Juliana Nogueira Santos
  • 22 Junho 2018

O principal índice bolsista português avança perto de 1% à boleia das energéticas e da correção das papeleiras.

Depois de um dia de perdas severas para as duas papeleiras cotadas em bolsa, o final da semana é sinónimo de recuperação. A Altri e a Navagator seguem esta sexta-feira em terreno positivo. Mas não é por isso que o PSI-20 segue ligado à ficha.

O principal índice bolsista português valoriza 0,95% para 5.523,77 pontos à boleia da maioria das cotadas que regista ganhos, com destaque para o setor energético. A petrolífera Galp Energia é a que mais avança, após a decisão do Parlamento de deixar cair o adicional do ISP.

A abstenção do Bloco de Esquerda e da CDU deixou passar o projeto do CDS-PP no Parlamento que previa a eliminação do adicional do Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos. Já o PSD e o PCP conseguiram fazer aprovar os seus projetos para a redução deste imposto. A proposta passou agora à especialidade.

Com o alívio da carga fiscal aplicada aos produtos petrolíferos, bem como a variação diária do preço da matéria-prima, que esta quinta-feira avança perto de 1% em Nova Iorque e em Londres, a Galp Energia avança 0,93% para 15,75 euros. No mesmo setor, a EDP avança 0,48% para 3,36 euros.

Já no setor do papel, e depois de uma quinta-feira de perdas, a Navigator avança 2,11% para 5,03 euros e a Altri valoriza 1,59% para 8,32 euros. Segundo os analistas do BPI, as quedas foram uma correção de tempos em que as cotadas avançaram muito “pela firmeza do Dólar e pela crescente procura de pasta e papel”. Ainda assim, estes previam já que as quedas não fossem permanentes, com a Altri a ter “um suporte na zona dos 8,00 e a Navigator na zona dos 4,80”.

Destaque positivo ainda para o BCP, que avança 0,97% para 26,96 euros, e a Pharol, que depois das notícias que dão conta do processo aplicado à Oi por perdas de 10 mil milhões de euros, avança 3,89% para 25,35 euros.

A bolsa lisboeta beneficia também do sentimento positivo que se sente na Europa, após a situação grega ter sido resolvida. Os ministros das Finanças da Zona Euro alcançaram um acordo histórico que vai permitir um alívio da dívida à Grécia, estendendo a maturidade de quase 100 mil milhões de euros em dez anos.

Com os juros da dívida do país a melhorarem na maioria das maturidades, as bolsas europeias avança. O agregador Stoxx 600 avançava 0,1% na abertura, bem como o espanhol IBEX-35, que ganhava 0.35%. Já em Itália, outro dos países da periferia, o MIB subia 0,31%.

Notícia atualizada às 8h26 com mais informação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa avança ao ritmo das energéticas. Papeleiras recuperam

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião