Tirar sangue numa sala de realidade virtual vai ser possível. Isto graças à Unilabs

  • ECO
  • 22 Junho 2018

A Unilabs vai abrir uma nova unidade de saúde, no Porto, onde as análises clínicas podem ser feitas com uns óculos de realidade virtual postos e num ambiente que mais parece o São João.

Com o objetivo de otimizar a experiência dos utilizadores, a nova unidade de saúde da Unilabs, na Estação da Trindade, no Porto, vai permitir que as análises clínicas sejam feitas num ambiente de realidade virtual, em salas temáticas. Esta novidade foi pensada, principalmente, para as pessoas que têm dificuldade em realizar análises clínicas, sejam elas crianças ou adultos. No entanto, qualquer pessoa que procure este serviço, simplesmente para ter uma experiência nova, poderá usufruir dele.

“A experiência de quem realiza análises clínicas era a mesma há muitas décadas. Sentimos que era preciso inovar e ajudar a melhorar este momento. Temos hoje um conjunto de instrumentos e tecnologias que, aplicadas à área da saúde, permitem proporcionar uma experiência melhor e diferenciada“, afirma Cristina Baldaque, diretora de marketing da Unilabs Portugal, em comunicado. “Esperamos que os clientes passem a encarar estas situações de forma mais natural e positiva, continuando a sentir o profissionalismo e empatia das nossas equipas”, acrescenta.

A nova unidade clínica tem duas salas de exames temáticas. A primeira, além de disponibilizar óculos de realidade virtual, foi decorada a pensar na festa mais conhecida da cidade do Porto, o São João. Já a segunda sala, para ajudar ao relaxamento do utente, tem um jardim vertical e outros elementos decorativos.

A nova unidade de Saúde abre ao público esta sexta-feira, 22 de junho, com o lema “apanhe o metro até à estação Saúde”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Tirar sangue numa sala de realidade virtual vai ser possível. Isto graças à Unilabs

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião